Mundo

Após polêmica, McDonald’s nega que Minion fale palavrão

Houve até quem dissesse que o Minion falava uma profanidade

Gerciane Alves Publicado em 12/07/2015, às 16h07

None
minions.jpg

Houve até quem dissesse que o Minion falava uma profanidade

O McDonald’s foi obrigado a vir a público nos Estados Unidos para negar que o seu novo brinde para crianças fale uma expressão, digamos assim, fora do ambiente politicamente correto.

Dias atrás, vários usuários comentaram em diversas redes sociais sobre a expressão falada pelo Minion, personagem do filme “Meu Malvado Favorito”, que, aos ouvidos dos pais, dizia um certo palavrão.

Em algumas regiões mais conservadoras dos Estados Unidos, houve até quem dissesse que o minion falava uma profanidade.

Ontem, para tentar acabar com a polêmica, a maior rede de fast food do mundo disse que tudo não passava de uma coincidência com o som em inglês.

“Minions falam ‘minionês’, que é uma combinação randômica de várias línguas e palavras e som sem sentidos”, diz o McDonald’s, em um comunicado divulgado à imprensa.

“Minionês’ não tem tradução ou sentido em qualquer língua reconhecida. Qualquer similaridade com palavras usadas na língua inglesa é puramente coincidência”, acrescenta a rede de fast food.

Uma porta-voz também afirmou que a empresa não pretende remover os brindes e que os únicos sons que o brinquedo faz são: “para la bukay” “hahaha” “eh eh”.

O McDonald’s criou a promoção com as carismáticas criaturinhas amarelas por conta da estreia do filme “Minions”, que chegou aos cinemas brasileiros no último dia 25 de junho.

Jornal Midiamax