Nesta terça-feira (12), Renato Cariani, de 37 anos, se viu envolvido em uma operação da PF () por suspeita do desvio de produtos químicos para a fabricação de crack e . O influenciador, que tem 7 milhões de seguidores só no , e é um dos nomes mais conhecidos no mundo fitness no Brasil, é sócio da empresa Anidrol, investigada pela PF.

Se você não o conhece, Renato é empresário, professor de química, de física, mas ficou conhecido por seu trabalho como influenciador digital. Isso porque ele divulga os resultados do ‘shape’ de seus mentorados famosos, como Danilo Gentili, e faz diversas participações em podcasts, que resultam em trechos que viralizam nas redes sociais.

Além de sua conta no Instagram, Cariani também tem um canal de YouTube onde esclarece dúvidas de seus seguidores sobre treino, alimentação, uso de anabolizantes e mais.

Sobre a operação

Na manhã desta terça-feira (12), a Polícia Federal fez uma busca e apreensão na casa de Renato Cariani e também na empresa que tem sociedade. Segundo os investigadores, existe um esquema de desvio de produtos químicos para a produção de cocaína e craque.

As investigações, no entanto, começaram em 2022, depois que uma empresa farmacêutica multinacional fez uma denúncia. Para a Polícia Federal, a companhia explicou que havia sido notificada pela sobre notas fiscais faturadas em seu nome com pagamento em dinheiro não declarado. A empresa farmacêutica em questão afirmou que nunca adquiriu o produto, não reconhecia os fornecedores mencionados e desconhecia os depositantes.