A mãe das enteadas de Suzane Von Richtofen acionou a Justiça para impedir que suas filhas tenham contato com a ex-presidiária condenada pelo assassinato de seus pais, em 2002.

É que Suzane está do namorado, Felipe Zecchini Nunes, um médico renomado que foi demitido quando o hospital em que trabalhava descobriu sua relação com Von Richtofen. Ele, por sua vez, tem duas filhas de um relacionamento anterior, com Sílvia Constantino.

Assustada com o do ex com Suzane Von Richtofen e sabendo que as filhas convivem com a artesã que vende chinelos, Sílvia tomou uma atitude para impedir qualquer contato das herdeiras com a condenada. O Ministério Público está analisando o pedido.

Antes, mãe entregou guarda das filhas ao ex, que agora namora Suzane Von Richtofen

A mãe das garotas, que é médica como o namorado de Suzane, alega não querer que as filhas cresçam próximas à assassina e está buscando a guarda para assegurar a integridade de suas crianças. Antes, ela mesma havia entregado a guarda a Felipe no ato da , por estar com depressão e, portanto, sem condições de cuidar das meninas. As informações são do portal O Globo.

Até o momento, a médica não chegou a relatar nenhum problema com Suzane, mas expõe uma séria preocupação a respeito da influência que a convivência com a ex-presidiária pode ter em suas filhas.

“Não quero as minhas filhas sendo criadas por uma assassina psicopata. (Tenho medo) de as minhas filhas conviverem com a Suzane. Acho que ela tem o direito de recomeçar a vida dela, mas não perto das minhas filhas, estou apavorada. As pessoas me mandam foto do Felipe com a Suzane e fico transtornada”, declarou a mãe das crianças, que têm idades entre 7 e 13 anos.

Mãe diz ter condições para receber filhas de volta

No ato da separação de Silva e Felipe Zecchini, a Justiça concedeu a guarda unilateral das meninas ao pai porque ela estava com depressão. De acordo com a médica, além de entregar a guarda das crianças, ela também se comprometeu a pagar uma pensão mensal de R$ 10 mil.

Porém, Sílvia agora ingressou com uma ação judicial na tentativa de convencer a Justiça de que agora está em condições de receber suas filhas de volta, alegando que é “fundamental mantê-las afastadas de Suzane por questões de segurança”.

O Ministério Público pediu uma avaliação social da família composta por Felipe e Sílvia como parte do processo para dar a decisão final.