Após a repercussão da entrevista de Naiara Azevedo ao Fantástico, o da cantora, Raphael Cabral, se pronunciou nesta segunda-feira (4) e negou a informação de que a sertaneja ganhava apenas uma mesada mensal de R$1 mil, apesar de uma receita milionária. Ao jornal Extra, o empresário apresentou documentos assinados por Naiara que, segundo ele, mostram a prestação de contas da empresa entre janeiro e julho de 2023.

Ao programa dominical da Globo, Naiara revelou que, no auge da sua carreira, quando ela chegava a faturar R$7 milhões por mês, recebia de Rafael uma ‘mesada’ de apenas R$1 mil. “Ele dizia: ‘Para que você quer , você tem tudo. Mil reais não dá pra você viver?’. Eu não tinha acesso a nada”, contou a sertaneja.

Raphael, por sua vez, negou que mantivesse controle do dinheiro da ex-companheira e afirmou que Naiara retirava como pró-labore cerca de R$70 mil por mês.

“A Naiara nunca recebeu ‘mesada’. Ao contrário, nos últimos meses seu pró-labore estava na casa de R$ 70 mil mensais. Além disso, o valor de faturamento não significa lucro. Para a realização de um show precisamos de logística, cenário, banca, são diversos gastos e sempre foi feito um controle rigoroso a respeito disso”, afirmou ele ao jornal.

Além disso, ele reforçou que a cantora tinha todo o controle de seus próprios gastos financeiros. “Todos os meses, a equipe financeira apresentava a prestação de contas e inclusive realizava o pagamento de despesas pessoais dela. Temos todos os relatórios, documentos e conversas de que comprovam isso e serão apresentados à Justiça”, concluiu ele.

Entenda

No último domingo (4), a cantora Naiara Azevedo, de 34 anos, deu detalhes sobre o relacionamento abusivo que viveu com seu ex-marido, Rafael Alves Cabral, durante uma entrevista ao Fantástico. Segundo a sertaneja, ela foi vítima de violência física, moral, psicológica e patrimonial.

Ao programa dominical da Globo, Naiara revelou que, no auge da sua carreira, quando ela chegava a faturar R$7 milhões por mês, recebia de Rafael uma ‘mesada’ de apenas R$1 mil. “Ele dizia: ‘Para que você quer dinheiro, você tem tudo. Mil reais não dá pra você viver?’. Eu não tinha acesso a nada”, contou a sertaneja.

A cantora abriu o jogo e revelou que já tinha vivido outros relacionamentos abusivos, mas que ser impedida de trabalhar fez com que ela abrisse os olhos para a violência que vivia no casamento e desejasse encerrar o ciclo. “Até então, eu já havia sofrido violência física, moral, psicológica, mas a violência patrimonial foi o meu gatilho mesmo. Foi onde eu entendi que estava sendo impedida de trabalhar”, afirmou.

Saiba Mais