O atendente de loja Matheus Dias Encrenazi das Neves está processando o ator Caio Castro após se sentir humilhado pelo artista global. As informações são da colunista Fábia Oliveira, do portal Em Off.

A situação considerada humilhante pelo atendente aconteceu no Morumbi Shopping, em São Paulo, quando Matheus foi escalado para trabalhar no evento de inauguração da unidade, que contou com a participação de Caio Castro.

Segundo a colunista Fábia Oliveira, consta nos autos do processo que a participação do atendente consistia em receber treinamento, aprender procedimentos e atividades que antecediam a inauguração do estande onde seriam comercializadas pulseiras, brincos, colares, anéis e acessórios do tipo.

Caio Castro era o modelo da marca, mas, conforme o processo, teria passado a dar ordens para o atendente e demais colaboradores. Segundo os relatos, quando a sessão de fotos iniciou, o atendente se posicionou ao lado do famoso e não percebeu que estava cobrindo o nome da marca.

Foi quando Caio Castro não teria gostado e reagiu com rispidez. “Porra, moleque, caralh*, sai da frente da marca, se toca, porr*. Não percebeu que está cobrindo a marca? Não presta para nada porr*”, conta Matheus, alegando que Caio foi agressivo nas palavras e agiu com tom de superioridade, o humilhando.

Na ação também consta que o atendente foi chamado para uma reunião reservada com o gerente da loja, que disse que Caio estava preocupado e com receio que o colaborador abrisse uma ação contra ele. Sendo assim, Caio teria solicitado ao gerente que dispensasse Matheus.

Dessa forma, o atendente acionou a Justiça e pede valor de R$ 10 mil por danos morais. A ação foi ajuizada no início de novembro e, até o momento, o ator ainda não apresentou sua defesa.