MidiaMAIS / Famosos

Nanda Costa diz que tinha apelido de "macho man" e queria ser jogadora de futebol

Atriz relembrou preconceitos que sofreu antes de chegar à fama

João Ramos Publicado em 30/06/2021, às 07h59

Nanda em "Salve Jorge", como Morena
Nanda em "Salve Jorge", como Morena - (TV Globo)

Lançada ao estrelato em 2012, após protagonizar a novela "Salve Jorge" interpretando a traficada Morena, Nanda Costa é uma das atrizes mais conhecidas da atualidade e vem se destacando trabalho após trabalho.

No entanto, a artista contou no podcast "TransMissão", que seu sonho de infância era ser jogadora de futebol. "Meu sonho era ser jogadora de futebol, mas não tinha referência", disse.

"Eu pensava quem eu poderia ser na época? O Ronaldinho? Era um sonho quase que impossível. E ao mesmo tempo eu sempre sonhei muito em ser atriz. Então, era mais fácil ser uma jogadora de futebol pelo jeito que eu tinha, habilidades com a bola", explicou.

"Macho Man"

A atriz contou que era até impedida de jogar bola. "Eu tinha o apelido de Macho Man. E aí, essa coisa de os meninos ficarem com preconceito... E falavam assim: 'Não. Você é menina. Não joga'. Como eu era dona da bola muitas vezes e ganhei uma superlegal da minha avó, aí eles deixavam eu jogar. Afinal de contas, a bola era minha", relatou.

Nanda afirmou que o "plano B" foi se encaixar em um padrão para se tornar atriz. "Também não via referência. Não tinha uma mulher com que eu me identificasse. Por gostar de mulher ou por gostar de me vestir de bermudão. Para conquistar meu sonho, tive que me encaixar num padrão que não era confortável para mim", relembrou.

Jornal Midiamax