Ex-mulher de DJ Ivis conta como está hoje: "Sou outra pessoa, me libertei"

Músico foi liberado da prisão em outubro, depois de mais de três meses preso por agressão à Pamella Holanda, com quem tem uma filha, de um ano e dois meses
| 10/12/2021
- 19:16
Ex-mulher de DJ Ivis conta como está hoje: "Sou outra pessoa, me libertei"
(Foto: Reprodução/Instagram)

A arquiteta Pamella Holanda, ex-mulher de — que denunciou o músico por agressão em julho (ele chegou a ficar quatro meses preso e foi solto em outubro) — relembrou como era a vida com o ex e falou sobre um projeto em que ajuda outras mulheres vítimas de violência doméstica, como ela. Pamella lembrou que o estalo para a situação que vivia aconteceu quando ela notou que sua filha, hoje com 1 ano e 2 meses, percebia todas as brigas do ex-casal.

"Quando percebi que minha filha estava crescendo e entendendo as coisas, vi que não ia ser mais saudável para mim e para ela. Eu sentia vergonha da situação por conta do quanto eu mesma me diminuía e me deixava ser diminuída dentro daquela relação. Depois que a gente sai, a gente consegue enxergar as coisas de uma maneira melhor", recordou em entrevista ao Vem Pra Cá, programa exibido nesta sexta-feira (10), no SBT.

A arquiteta contou por que demorou para fazer a denúncia e deu detalhes do dia que chegou na delegacia: "A demora da justiça... Foi por isso que demorei tanto pra denunciar. Eu tinha medo das pessoas não acreditarem na situação. No dia que fui na delegacia, eu dei sorte, pois era uma delegacia com muitas mulheres. Eu estava sozinha e eu fui acolhida por uma mulher. Isso fez muita diferença".

O programa contou ainda com a participação da psicóloga Anahy D'Amico, que alertou sobre os sintomas da violência doméstica. "A mulher tem de reconhecer que está passando por essa situação, ela costuma normatizar esse comportamento. A mulher foi educada para fazer o relacionamento dar certo. Tem mulheres que nem sabem que estão sofrendo um relacionamento abusivo. É uma situação que paralisa mesmo. A Pamella teve estrutura mental e psicológica", avaliou a psicóloga.

Pamella alertou que as mulheres têm de ter coragem para seguir em frente. "A mulher em si não pode esperar por justiça, por governo, por lei, ou por alguém que vá lá e a retire da situação. Ela tem que agir por conta própria, tem que agir por ela mesmo. É uma decisão que vai salvar a vida dela".

Atualmente, Pamella disse estar mudada e pronta para ajudar outras mulheres. "No ápice do sofrimento, sentia que tinha que fazer algo para ajudar. Mulheres me param na rua e me abraçam. A gente está tratando algo que aflige nossa alma, não só o corpo, mas que deixa marca para o resto da nossa vida. Hoje sou outra pessoa, me libertei, realmente saí do casulo. Sou uma mulher maior, melhor, sou mãe, tenho minha profissão, trabalho. A gente está aqui para ser feliz", concluiu.

Há cinco meses, Pamella divulgou vídeos de câmera de segurança em que DJ Ivis aparecia a agredindo brutalmente com socos, chutes e pontapés na frente da filha dos dois, então com 9 meses.

 

Veja também

A cantora contou para os seguidores que negou o convite da influenciadora e dividiu opiniões ao explicar os motivos

Últimas notícias