Tribunal de Justiça de São Paulo acatou denúncia do Ministério Público

 

Lírio Parisotto torna-se réu em processo de agressão contra Luiza BrunetLírio Parisotto se tornou réu em processo após o Tribunal de Justiça de São Paulo aceitar a denúncia feita pelo Ministério Público no caso de agressão contra a atriz . A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do TJ. Segundo o órgão, não há mais detalhes sobre o caso, pois o processo segue em segredo de justiça. De acordo com a assessoria, os próximos passos dependem do andamento do processo e das informações que o juiz pedirá.

O promotor de Justiça Carlos Bruno Gaya da Costa em sua denúncia pelo Ministério Público tratou de mais um caso além do relatado por ela em Nova York, em maio deste ano. Este, segundo o MP, um caso de natureza leve. O segundo episódio registrado, de natureza grave, teria acontecido em dezembro, no Brasil. De acordo com comunicado enviado pelo MP, se condenado pela Justiça, o empresário está sujeito a pena de reclusão (prisão) de 3 meses a 3 anos (lesão corporal leve) e a pena de 1 a 5 anos (lesão corporal grave).

O advogado de Lírio, Celso Vilardi, não foi encontrado para comentar o caso. De acordo com sua secretária, ele está viajando e só retorna ao escritório no dia 2 de agosto.

‘Mordidas, tapas e arranhões'

Luiza Brunet em foto feita após agressão (Reprodução TV Globo/Fantástico)

No dia 14 de julho, o empresário Lírio Parisotto prestou depoimento ao Ministério Público Estadual de São Paulo. Ele – que está proibido pela Justiça de chegar perto de Luiza Brunet – não quis falar com a imprensa ao deixar o local e apenas o advogado, Celso Vilardi, conversou sobre a declaração feita por seu cliente.

“Ele foi agredido por ela em diversos momentos, temos provas disso. Ele é vítima de agressão, ele conteve as agressões dela. Tudo o que ela diz precisa ser comprovado. Ela fez exames particulares, mas tudo precisa ser provado na Justiça. Ela diz que estava acamada, mas depois gravou novela. Vamos juntar a documentação e esperar que as testemunhas sejam ouvidas”, disse o advogado.

Com as declarações feitas pelo advogado de Parisotto, a defesa de Luiza se pronunciou: “Os advogados da atriz Luiza Brunet reiteram que a artista foi vítima de grave agressão por parte do seu ex-companheiro Lírio Parisotto. Também repudiam as recentes afirmações que, repetindo prática que é comum à maioria dos agressores de mulheres, insistem em distorcer fatos e apresentar como culpada quem sempre foi vítima. Por fim, reafirmam a confiança da atriz na condução dos trabalhos pelo Ministério Público”.

Entenda o caso

Lírio Parisotto torna-se réu em processo de agressão contra Luiza Brunet

 

​Brunet acusa Parisotto de tê-la espancado e lhe quebrado quatro costelas, em maio deste ano, em Nova York. A suposta briga entre Lírio e a ex-namorada teria ocorrido no apartamento do empresário na cidade. Luiza estava nos Estados Unidos para acompanhar o então namorado no prêmio ‘Homem do Ano'.

Parisotto teria começado a discutir com a atriz em um restaurante e, depois, as agressões teriam seguido para o apartamento, onde o empresário teria partido para cima de Luiza e a agredido com um soco no rosto e chutes, chegando a quebrar quatro costelas da ex-modelo.

O gaúcho Lírio Parisotto aparece como um dos 600 homens mais ricos do mundo, com uma fortuna estimada em quase US$ 2,5 bilhões, ou mais de R$ 8 bilhões. O empresário atua em vários setores, como o de petroquímica e de mídia. E, recentemente, na venda do grupo RBS de Santa Catarina, afiliada da TV Globo, para um grupo de investidores, ele ficou com 25% do negócio. Ele é segundo suplente do senador Eduardo Braga, pelo PMDB do Amazonas.