MidiaMAIS / Comportamento

Já pensou em viajar pela Europa só com as passagens? Esses 2 fizeram

E não é que deu certo!?

Mariana Lopes Publicado em 19/02/2018, às 11h14

None

E não é que deu certo!?

Pode parecer um sonho simples ou até mesmo supérfluo. Mas para Tainara e João, viajar para a Europa era um daqueles itens da lista “das coisas que precisamos fazer antes de morrer”. O tour era um desejo antigo desses dois amigos, mas sempre parecia uma realidade muito distante deles. Até que um dia, eles resolveram arriscar e compraram as passagens.

Tainara Rebelo, 30 anos, conta que não teve muito planejamento. “Cheguei pro João e falei ‘vamos?’, e ele topou”, conta. As passagens foram compradas seis meses antes da viagem e parcelada. “Pegamos nosso 13º e férias, e o valor total dividimos pelo tanto de dias que iríamos ficar lá. Nos viramos com o que tínhamos. O roteiro fomos traçando no meio do caminho, não teve nada muito planeja”, conta a jornalista.

Para economizar, João Humberto, 36 anos, conta que nas cidades por onde passavam se hospedaram no esquema Couchsurfing, que é uma rede social que faz a ponte entre turistas que querem hospedagem grátis durante uma viagem e pessoas que gostariam de receber esses visitantes.

No roteiro, a dupla passou por Paris, Bruxelas, Amsterdam, Praga, Berlim e Roma. “Em todos esses lugares ficamos em casas de moradores locais e isso foi muito bacana, porque eles nos mostravam um outro lado da cidade, nos indicaram lugares alternativos, foi uma experiência incrível”, conta.

E para retribuir a parceria dos europeus, os campo-grandenses não deixaram a desejar. “Como a Tainara gosta de cozinhar, ela sempre fazia um ranguinho na casa das pessoas, para agradecer”, destaca João.

Já pensou em viajar pela Europa só com as passagens? Esses 2 fizeramJoão ainda conta que o que mais pesou no orçamento foi a desvalorização da moeda brasileira. Por isso, compraram o euro no brasil e foram com o dinheiro já convertido na moeda da Europa. “A gente sentiu muito isso, mesmo procurando não pensar muito nesta questão. Então, a gente sempre pensava em ouro, não ficava convertendo em quantos reais estávamos gastando”, explica João.

Outra dica que João dá é sobre o cartão viagem que ele fez ainda no Brasil. “É tipo um cartão de crédito, que se eu passasse algum perrengue lá e precisasse de grana extra, eu passava e o banco já convertia em euros, e só cabraria na próxima fatura do meu cartão de crédito”, explica.

No mais, o que ficou foi história para contar, que é o que dois jornalistas fazem de melhor. Em 20 dias, a dupla visitou os principais pontos turísticos de cada lugar e ainda conseguiram fazer alguns passeios alternativos.

“Todos os lugares que passávamos, sentíamos e aprendíamos alguma coisa. Se essa viagem não era um sonho, ela se tornou um, porque só de falar sobre ela, a gente já viaja de novo, são coisas que vão ficar na nossa cabeça”, diz Tainara.

“Estar lá foi uma coisa muito incrível. Minha ficha só caiu na hora que entramos no avião”, diz João.

Tainara também conta que antes de ter coragem de comprar as passagens, pensava que ir para a Europa era impossível e absurdamente caro. Mas viu que se bem organizado, é possível, sim, conseguir ir e vir dentro deste mundão todo. “Hoje, tendo a plena certeza de que da pra ir e voltar quando quiser, eu só agradeço pela experiência incrível que tivemos e o quanto isso melhorou a nossa vida”, diz Tainara.

Já pensou em viajar pela Europa só com as passagens? Esses 2 fizeram

Jornal Midiamax