Margot Kidder, a primeira atriz a interpretar Lois Lane, morre aos 69 anos

A atriz que interpretou a primeira Lois Lane dos longas do Superman, a canadense Margot Kidder, morreu neste domingo (13) aos 69 anos. Ela foi o par romântico de Christopher Reeve, que faleceu em 2004. De acordo com publicação do G1, a informação foi divulgada pela funerária Franzen-Davis Funeral Home and Crematory, em Livingston, Montana. […]
| 14/05/2018
- 21:30
Margot Kidder, a primeira atriz a interpretar Lois Lane, morre aos 69 anos

A atriz que interpretou a primeira Lois Lane dos longas do Superman, a canadense Margot Kidder, morreu neste domingo (13) aos 69 anos. Ela foi o par romântico de Christopher Reeve, que faleceu em 2004.

De acordo com publicação do G1, a informação foi divulgada pela funerária Franzen-Davis Funeral Home and Crematory, em Livingston, Montana. Segundo a nota, Margot estava em casa. A causa da morte não foi divulgada.

Margot Kidder no museu Warner Bros. em Burbank, na Califórnia (EUA), em 2001 (Foto: REUTERS / Fred Prouser)
Margot Kidder no museu Warner Bros. em Burbank, na Califórnia (EUA), em 2001 (Foto: REUTERS / Fred Prouser)

Margot Kidder interpretou Lois Lane em 4 filmes:

“Superman: O filme” (1978)”
“Superman II – A aventura continua” (1980)
“Superman III” (1983)
“Superman IV: Em busca da paz” (1987)

A atriz nasceu em 17 de outubro de 1948, em Yellowlife, no Canadá. Ela teve três casamentos, com Thomas McGuane, de 1976 a 1977, com quem teve uma filha, chamada Maggie McGuane. Casou-se também com John Heard, com quem ficou de de 1979 a 1980 e com Philippe de Broca, de 1983 a 1984.

Carreira

Margot adquiriu visibilidade somente ao fazer parte da franquia “Superman”, mas niciou a carreira no final dos anos 1960. A mocinha da saga foi seu papel mais marcante, e Margot jamais chegou a experimentar o sucesso novamente.

Conforme compilado pelo G1, o perfil da atriz no IMDb informa que, em 1990, ela sofreu um sério acidente de carro e ficou sem poder trabalhar por dois anos e foi à falência.

Transtorno bipolar

Em 1996, Margot ficou desaparecida por quatro dias e foi encontrada pela polícia no jardim da casa de desconhecidos. Ela estava em estado de confusão mental e teria dito ser alvo de perseguição. Aparentemente, a atriz havia cortado o próprio cabelo. Em seguida, foi enviada a uma clínica psiquiátrica.

Tempos depois, Margot afirmou que sofria de transtorno bipolar. Depois de se recuperar, Margot Kidder se tornou ativista pela causa.

A volta às produções

O trabalho de atriz escasseou durante vários anos, mas Margot ressurgiu em papéis ocasionais em séries de TV, como “Smallville” e “The L Word”. Também atuou no teatro, inclusive em uma produção da Broadway de “Os monólogos da vagina” em 2002.

Também foi uma ativista política destacada, fazendo campanha contra a Guerra do Golfo e o fraturamento hidráulico e em apoio ao democrata Bernie Sanders na disputa presidencial de 2016. Margot tornou-se cidadã norte-americana em 2005.

O IMDb lista como trabalho mais recentes da atriz os filmes “The big fat stone” (2014), “The red maple leaf” (2016) e “The neighborhood” (2017). (Com informações do G1)

Veja também

Confira o trailer de Carros na Estrada e pesque as referências

Últimas notícias