Antes de Campo Grande, Dourados terá exibição de filme ‘Martírio’, gravado aqui

Filme é premiado mas não será exibido na Capital
| 25/04/2017
- 22:51
Antes de Campo Grande, Dourados terá exibição de filme ‘Martírio’, gravado aqui

Filme é premiado mas não será exibido na Capital

A UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) fará no dia 2 de maio, a exibição do documentário “Martírio”, produzido por Vincent Carelli, sobre a comunidade Guarani-Kaiowá do sul de Mato Grosso do Sul. “Martírio” é um sucesso de público e crítica, e já recebeu premiações no Festival de Brasília de Cinema Brasileiro, na Mostra Internacional de cinema de São Paulo, no Festival internacional de Mar Del Plata, e na Janela Internacional de Cinema de Recife. Porém, em Campo Grande, ainda não há precisão dessa exibição. 

O lançamento do filme no cineauditório da Unidade 1 na Rua João Rosa Góes, 1761, Vila Progresso). Às 8 horas será realizado o ritual de abertura, com reza indígena feito por lideranças guarani-kaiowá. Às 8h30, o procurador Marco Antonio Delfino de Almeida vai falar sobre a tese do Marco Temporal. A partir das 13 horas inicia a exibição do filme. Às 15 horas se inicia o debate sobre o filme.

Além de mostrar o aspecto religioso dos processos de retomada, o filme elabora um resgate histórico sobre a questão indígena na região, mencionando o ciclo de exploração dos ervais, a Guerra do Paraguai, os projetos de colonização a partir de Getúlio Vargas, as políticas de ocupação territorial e de incentivo ao agronegócio até o momento atual. Explora, ainda, a questão da (falta de) representatividade política dos indígenas, trazendo recortes de sessões da Câmara e do Senado, onde parlamentares e outros protagonistas políticos apontam a comunidade indígena como um problema.

Veja também

Atualmente a Netflix pode ter mais concorrência do que nunca, mas ainda é um dos...

Últimas notícias