A Semana da Arte Moderna, que completou 100 anos, é homenageada em nesta quarta-feira (11). A entrada é gratuita, no Bioparque Pantanal, a partir das 15h.

O projeto “Cem Anos de Semana de Arte Moderna em Terras Pantaneiras”, proposto pelo produtor Bruno Passos, é financiado pelo FIC/MS 2021, da FCMS (Fundação de de Mato Grosso do Sul), e faz uma imersão no ambiente musical, plástico e literário da Semana de 22, por meio de recitais de canto e violão, com recursos audiovisuais e exposições de quadros.

Os dois intérpretes do projeto são o violonista Marcelo Fernandes e a regente e cantora lírica Ana Lúcia Gaborim. “Ambos possuem carreira artística internacional, doutorado em Artes e larga experiência em recitais de popularização da arte nacional”, explica Daniel Escrivano, diretor da Escrivano Produções – que produz o evento.

100 anos da Semana de Arte Moderna

Em 2022, a aclamada Semana de Arte Moderna foi um evento que marcou época, ao apresentar a vanguarda artística de seu tempo e valorizar a identidade nacional. É também um marco no literário e plástico brasileiro, com efeitos longevos e que alcançaram artistas de diversas regiões brasileiras.

A Semana de Arte Moderna foi celebrada no Theatro Municipal de entre os dias 13 e 18 de fevereiro de 1922 e representou uma verdadeira renovação da linguagem artística. Na ocasião, participaram nomes consagrados da literatura, da e da pintura brasileiras, como Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Picchia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa Lobos, Tácito de Almeida, Di Cavalcanti e Agenor Fernandes Barbosa.