“Foi exatamente isso, um ato de amor. Como não eternizar na pele algo que já está cravado nas veias?!”. Chefe de salão de um famoso bar de Campo Grande, Jeniffer Tabosa de Oliveira tem 32 anos e confirma o motivo da decisão de ter tatuado em sua pele o logotipo da empresa que trabalha na Capital de Mato Grosso do Sul.

Mas a chefe de salão que começou a trabalhar no local em 2020 como cumin (profissional que leva pratos e bebidas à mesa) não cometeu esse ato sozinha. Ela e o amigo e colega Reinaldo Yuri Salvaterra, de 27 anos, garçom na mesma empresa há 3 anos, decidiram juntos tatuar a marca do bar sem se importar com possíveis demissões ou algo do tipo.

Ao Jornal Midiamax, eles explicam em detalhes as motivações que os levaram a gravar o logo na pele e o que essa marca representa.

“Ah! Fizemos há pouco tempo. Estávamos conversando em uma confraternização, vimos a da nossa chefe, que tem uma igual na mão, e tivemos a ideia. Falamos tanto nisso que realmente resolvemos fazer. Para mim, não significa só a logo de um empresa. Significa mais uma fase muito boa que estou vivendo”, destaca Yure ao MidiaMAIS.

Yure tatuou o logo da empresa no pescoço - (Fotos: Reprodução/Redes Sociais)
Yure tatuou o logo da empresa no pescoço – (Fotos: Reprodução/Redes Sociais)

“Ato de amor”

Jeniffer Tabosa, a chefe de salão, expressa sua paixão e também pontua a razão para ter tatuado o desenho. “Foi exatamente isso, um ato de amor. Como não eternizar na pele algo que já está cravado nas veias?! O Maracutaia hoje é muito mais que uma empresa, é minha casa, minha família. Quando você convive com as chefas e vê o quanto elas fazem por nós, e o quanto cada um é importante, entende a história por trás daquela logo, não tem como não se apaixonar!”, comenta.

Yure ainda acrescenta que eternizar a logomarca em sua pele vai sempre fazê-lo lembrar do momento incrível que tem vivido. No caso dele, é um ato de amor à própria vida. “Tenho aprendido muito, e estou feliz, rindo, fazendo o que eu gosto da forma que eu gosto. É um lembrete de um tempo bom, que coincidiu com a ideia de estar nessa empresa e com a ideia da logo… achei que seria válido”, afirma.

Marca da empresa foi tatuada no braço de Jeniffer - (Fotos: Reprodução/Redes Sociais)
Marca da empresa foi tatuada no braço de Jeniffer – (Fotos: Reprodução/Redes Sociais)

O que as donas da empresa acharam?

“A ideia da tatuagem foi nossa. Perguntamos se teria algum problema ser feito e, no começo, elas acharam muita loucura, mas no fim nos apoiaram e ajudaram com tudo”, esclarece o garçom de 27 anos.

Jeniffer acrescenta sobre a reação das patroas. “Eu acho que elas acharam que o Yure e eu estávamos brincado quando dissemos que iríamos fazer. Na hora que elas viram que era real, quando voltaram de viagem, foi muito bom”, comenta.

tatuagem empresa
Jeniffer, Yure e as donas do Maracutaia – (Fotos: Reprodução/Redes Sociais)

Sem medo de saírem da empresa

Assim que fizeram a tatuagem com o logotipo do Bar Maracutaia, muito popular em Campo Grande, os funcionários publicaram o vídeo mostrando todo o processo nas redes sociais. Muita gente ficou intrigada e se perguntou: será que eles não têm medo de serem demitidos?

“Como comentei antes, não fiz apenas pela marca da empresa, mas como um símbolo de uma fase maravilhosa que estou vivendo. Se eu acabar sendo demitido ou sair mesmo, fica a marca de uma ótima fase”, responde Yure.

“Minha namorada me apoia muito então, para ela eu já tinha contado e foi tudo bem. Falta apenas tatuar a inicial dela no outro lado agora. (risos). Minha irmã pensou que eu tinha virado sócio também… Mas, no geral, sempre fizeram a mesma pergunta: ‘E se elas te demitirem, vai ficar para sempre com essa marca?’. E eu explico a mesma coisa. E, além de tudo, ainda tenho mais uma ‘desculpa’: meu primeiro nome é Reinaldo. Hahahah. Então, qualquer coisa, eu digo que me amo demais de tatuei minha inicial”, brinca o garçom.

Críticas?

Jeniffer relata que chegou a receber alguns comentários negativos quando apareceu com a tatuagem. “Tiveram algumas no início, acredito que mais por receio de ‘se algum dia eu sair e me arrepender’, ou por ter sido ‘coagida a fazer’! Mas eu não me preocupei muito não!”, diz ela.

Medo de demissão? Bom, não é bem por aí. “Ao meu ver as tatuagens eternizam uma memória, uma pessoa, uma música! Eu tenho várias lembranças na pele já, e se um dia eu sair do Maracutaia, ele ainda vai ser o melhor lugar do mundo, e eu ainda terei várias histórias pra relembrar e contar sobre ele! A marca do braço é só a marca que as pessoas veem”, finaliza a chefe de salão.

E você, teria coragem?

Fale com o WhatsApp do MidiaMAIS!

Tem algo legal para compartilhar com a gente? Fale direto com os jornalistas do MidiaMAIS através do WhatsApp.

Mergulhe no universo do entretenimento e da cultura participando do nosso grupo no Facebook: um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e no Tiktok.