O verde e amarelo predominam, claro, mas tem quem invente fazer uma taça e aí, sem querer, até pinta no asfalto o brasão da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Por outro lado, quem estende a decoração até o imóvel, solta a criatividade e costura a bandeira brasileira no portão, com mais um monte de penduricalhos.

Em Campo Grande, quem tiver olhar atento, é assim que vai encontrar algumas ruas: com pinturas no asfalto e decoração que se estende para algumas casas e estabelecimentos comerciais. E o MidiaMAIS, que ama estar no meio da galera, ver a animação e conversar sobre o assunto do momento – Copa do Mundo – foi para as ruas conhecer novos locais.

Decoração da Copa se espalhou diversos locais de Campo Grande. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax
Decoração da Copa se espalhou diversos locais de Campo Grande. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax

Há alguns dias, foi a coisa mais fofa mostrar os irmãos João Pedro e Felipe largando o celular e a brincadeira de esconde-esconde, por algumas horas, para decorarem uma rua no bairro Santo Antônio. Sem qualquer frescura, enfiaram as mãos na tinta e pintaram estrelas, tatuaram as mãos no asfalto, correram de um lado para o outro e ficou impossível não lembrar da infância ao ver tamanho momento de diversão.

Garotada só pediu tinta e se divertiu bastante, conta enfermeira

Garota pintando a rua em bairro de Campo Grande. Foto: Redes Sociais/Reprodução
Garota pintando a rua em bairro de Campo Grande. Foto: Redes Sociais/Reprodução

Agora, do Santo Antônio, partimos para o Jardim Maria Amélia. Com a mesma animação, a garotada pediu tinta para os familiares e foi para a rua fazer pinturas.

A mãe de um deles, a enfermeira Karen Pozzi, de 43 anos, disse que ficou assustada com a agilidade e a criatividades das crianças.

Restos de tinta guardados após pinturas no asfalto. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax
Restos de tinta guardados após pinturas no asfalto. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax

“Estamos morando nesta rua há um ano e meio. E meu filho Bernardo, de 11 anos, logo fez amizades. Ele, a irmã Maria Alice, de 7 anos e o amigo deles, de 13 anos, somente pediram a tinta pra gente e fizeram tudo. Primeiro, fizeram um molde na rua e depois pintaram. Deixei eles lá tranquilos e, quando voltei, fiquei assustada quando vi tudo pronto”, comentou.

O curioso é que, pensando no troféu, pintaram no asfalto o brasão da CBF.

“Tá valendo, é o troféu para eles. O que importa é a diversão e eles se divertiram bastante”, comentou a enfermeira, mostrando as pinturas, escritas de ‘Hexa’, ‘Neymar Jr’ e o resto de tinta que eles guardaram.

No espetinho do Evandir, decoração da Copa é tradição

Estabelecimento comercial começou a ser decorado há 3 meses. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax
Estabelecimento comercial começou a ser decorado há 3 meses. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax

Já no espetinho do Evadir, as ruas no entorno não foram pintadas, mas, a calçada ganhou as cores verde e amarelo, bem como as paredes foram decoradas e até o portão foi costurado com uma enorme bandeira e fitas coloridas.

“Nós começamos a decorar tem uns três meses e aqui já ficou conhecido como a esquina da Copa. Tinha uma espetinho, que fechou durante a pandemia, e agora foi reaberto. Daí juntou eu, minha esposa e dois filhos fazendo a decoração com tecido tnt da bandeira brasileira nas paredes, pinturas na calçada e tudo mais o que estão vendo aí”, comentou o vigilante e microempreendedor, Evandir Borges Soares, de 48 anos.

Amigos da Vila Piratininga fizeram até camisetas para assistirem aos jogos. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax
Amigos da Vila Piratininga fizeram até camisetas para assistirem aos jogos. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax

Segundo Evandir, a paixão pela Copa do Mundo é desde a infância e adolescência, quando ele se arriscou no esporte. “Jogava de forma amadora, não consegui ser profissional e aí ficou esta paixão pelo evento mundial, principalmente. Na hora do jogo do Brasil, vai ser um olho no espetinho, na cerveja e outros nos jogos”, comentou.

Além do local, atravessando a Rua Nove de Julho, na Vila Piratininga, foi montado um pouco, onde também será instalado um telão e depois a festa permanece, com cantores regionais. “Acho que temos grande chances de vir o hexa. Eu acordei cedo no jogo da Argentina e já tivemos uma vitória, com um rival nosso perdendo”, avaliou.

Crianças pintaram brasão da CBF pensando que fossem a 'taça do hexa'. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax
Crianças pintaram brasão da CBF pensando que fossem a ‘taça do hexa’. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax

Próximo a ele, os donos de uma conveniência também entraram no clima e pintaram tambores de verde e amarelo, além de decorar com fitas o estabelecimento. “Acho legal a vizinhança toda entrar no clima. Meu marido sempre fez decoração, é bem fanático por futebol, daí na semana passada eu e ele decidimos entrar no clima, já que aqui estará tudo fechado (a rua), pra gente curtir os jogos com o pessoal”, finalizou.

Veja como está um trecho da Rua Nove de Julho: