Uma simples foto publicada na página Segredos do Busão fez a zeladora Mari Souza, de 32 anos, ficar conhecida em toda Campo Grande como “Cinderela do Hércules Maymone”. Isso porque a “tia da limpeza” do terminal de ônibus repercutiu ao ganhar esse apelido de um admirador secreto, que ainda não revelou sua identidade. Dias após a publicação, Mari comenta ao Midiamax como tem sido sua vida na última semana e de que forma está lidando com a fama de “Cinderela”.

“Todo mundo agora está me chamando de Cinderela. Algumas pessoas na rua também me reconheceram, tirei selfie e tudo, mas o admirador e fotógrafo misterioso não apareceu. Não sei quem é”, diz ela.

A zeladora é mãe de 4 filhos, vive no Jardim Los Angeles e acorda todos os dias antes das 5 da manhã para garantir o sustento da casa. E, apesar da fama de Cinderela, Mari enfatiza que ainda é uma gata borralheira que levanta cedo e corre atrás de seus sonhos, “assim como muitas princesas fazem pelo mundo”, pontua.

Publicação que rendeu o apelido de Cinderela - (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Publicação que rendeu o apelido de Cinderela – (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Solicitações de amizade

Bem arrumada, de óculos escuro e com um cigarrinho na mão, a trabalhando foi acusada de forjar o post que lhe deu o apelido da princesa da Disney. Mas, com muita classe, ela rebateu as acusações e saiu por cima das insinuações de que teria armado tudo.

“Algumas pessoas me atacaram sim, ouvi comentários ofensivos, mas procurei não deixar isso me atingir. Sei da minha história. A repercussão é grande até hoje, principalmente no terminal onde eu trabalho. Todo mundo agora é Cinderela pra cá e Cinderela pra lá, muita solicitação de amizade no Facebook, muita mensagem”, conta.

Mari relata ainda que, depois que virou notícia, até seu ex quis postar fotos com ela nas redes sociais usando o título de Cinderela. “Minha família reagiu de forma positiva, me elogiaram muito e falaram pra eu aproveitar os 15 minutos de fama, já que vendo roupas femininas”, brinca.

Familiares brincaram com Mari e até “encontraram” seu sapatinho de Cinderela – (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Cinderela do Hércules Maymone, a gata borralheira de Campo Grande

Ela afirma que gostou sim do apelido de Cinderela e reconhece as semelhanças entre a princesa da Disney com suas batalhas diárias. “É um apelido especial por vir de uma história linda de conto de fadas. Quem nunca se inspirou quando ouviu a história da Cinderela? Ainda fico envergonhada quando passam por mim e me chamam assim”, relata ela ao MidiaMAIS.

Segundo a zeladora, quem atua nessa profissão é invisível aos olhos da sociedade, que quando enxerga uma “tia da limpeza”, espera um padrão que ela não atende.

“Nós que trabalhamos com limpeza, praticamente vivemos no anonimato. Não somos vistos, dificilmente uma pessoa passa por nós e nos dá bom dia por educação. As pessoas passam por nós e não olham, pelo contrário, sujam. Eu já ouvi comentários do tipo ‘se não tiver quem suja, você não tem emprego’.”, lamenta.

Mari com algumas pessoas que quiseram tirar foto com a Cinderela
Mari com algumas pessoas que quiseram tirar foto com a Cinderela

Fora dos padrões

A Cinderela do Hércules Maymone acredita que não seguir o padrão esperado é o que realmente causou incômodo na maioria que a ofendeu. “Não acho nem que seja a foto que incomodou tanto, e sim a minha profissão. Porque as mulheres que trabalham na área da limpeza são vistas como pessoas que têm que andar com coque na cabeça, camisa de política e chinelo havaiana. Não tem que estar arrumada, isso foge dos padrões da sociedade. A meu ver, foi o que realmente incomodou”, destaca.

“Sei que muitas Cinderelas vão se identificar comigo e com a minha história. Aquela foto mudou alguma coisa sim na minha vida, mas eu também continuo vivendo da mesma forma: trabalhando muito. Minha história não foge muito da realidade dos brasileiros, cheios de sonhos e desafios. Luto diariamente para me tornar uma Cinderela, com um final feliz e pássaros cantando, rsrs”, finaliza.

Mari escreveu texto para postar nas redes sociais e desistiu da publicação, mas quis compartilhar suas palavras com o Jornal Midiamax - (Fotos: Reprodução) cinderela gata borralheira
Mari escreveu texto para postar nas redes sociais e desistiu da publicação, mas quis compartilhar suas palavras com o Jornal Midiamax – (Fotos: Reprodução)

Cinderela se pronunciou sobre acusação de armação

Cinderela? Trabalhadora responsável pela limpeza do Terminal Hércules Maymone, em Campo Grande, Mari Souza se viu envolvida em uma polêmica. Tudo começou quando algum anônimo publicou uma foto sua na página de relacionamentos do Facebook, “Segredos do Busão”.

“Confesso que gostaria de saber quem é a gatinha que trabalha na limpeza do Terminal Hércules Maymone. Ela é uma verdadeira Cinderela, se for solteira passa o contato aí? Parece que anda triste… me deixa te fazer feliz??”, diz o texto com a foto da trabalhadora.

“Eu não mandei”

A legenda e o ângulo da imagem levantaram suspeitas de que ela própria seria a autora do post, mas a zeladora de 32 anos se defende. Ao Jornal Midiamax, Mari nega que tenha feito a publicação sobre si mesma.

“Eu não mandei, eu trabalho. Gente, eu tenho um dia ocupadíssimo, não tenho tempo pra pedir pra alguém tirar uma foto minha e postar numa página de relacionamentos, tentando me engajar. Sendo que eu trabalho num terminal onde passam, em média, 30 mil pessoas por dia, e se eu ainda assim precisasse pedir pra postarem uma foto… só por Deus”, afirma.

Alguns dos comentários no post - (Foto: Reprodução/Redes Sociais) cinderela
Alguns dos comentários no post – (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

“Não imaginava”, diz Cinderela

Mari Souza trabalha fazendo a limpeza do Terminal Hércules Maymone há 1 ano e 2 meses. A foto, no entanto, foi tirada na manhã desta quinta-feira (10) e surpreendeu a campo-grandense, que garante não fazer ideia de quem seja o autor da publicação.

“Eu sou fumante e havia outras pessoas fumando também ali em volta de mim, com seus celulares na mão, o que é normal no dia a dia de todo mundo. Tinha um colega de trabalho junto comigo, também mexendo no telefone, e acredito que tenha sido até a sombra dele perto de mim com o celular na foto. Mas esse rapaz não tinha motivo pra fazer isso, penso eu”, relata ela.

Os comentários sugerem que a mulher fotografada teria montado a publicação. “Confia que não é armação esse post”, opinou uma internauta. Entretanto, Mari reforça ao Midiamax que desconhece a identidade do autor.

Tem alguma denúncia, flagrante, reclamação ou sugestão de pauta para o Jornal Midiamax? Envie direto para nossos jornalistas pelo WhatsApp (67) 99207-4330. Acima de tudo, com sigilo garantido por lei.

Acompanhe nossas atualizações no Facebook, Instagram e Tiktok.