Anúncio de participantes do BBB22 já polariza as redes entre Lulistas e Bolsonaristas

Ao contrário do 'cancelamento', em 2021, narrativa do reality show deve explorar embates políticos nesta edição
| 15/01/2022
- 20:13
Tadeu Schmidt é o novo apresentador da atração
Tadeu Schmidt é o novo apresentador da atração, que estreia nesta segunda-feira - Foto: Rede Globo | Divulgação

O anúncio dos novos participantes do BBB22, que estreia na TV na próxima segunda-feira (17), movimentou as na última sexta-feira (14) e segue causando 'buzz' neste fim de semana. Tudo isso porque internautas já vasculharam a fundo os perfis dos participantes e descobriram as inclinações políticas da maioria deles.

Perfis de esquerda nas redes sociais têm ajudado a aumentar o alcance das exposições, para o bem ou para o mal, como a ativista indígena Sonia Guajajara, que foi candidata a vice-presidente pelo em 2018. Com mais de 463 mil seguidores no Instagram, a ativista viralizou neste sábado (15) ao compartilhar postagem com a lista de participantes que seriam supostamente alinhados ao Bolsonarismo (confira abaixo).

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Sonia Guajajara (@guajajarasonia)

 

A seleção do elenco das edições do Big Brother Brasil é conhecida por ser rigorosa. A produção do programa, comandada pelo diretor José Bonifácio Brasil de Oliveira - o Boninho - estabelece previamente perfis de integrantes para garantir certo rumo nas narrativas. Em 2021, por mais que alguns participantes - como Sarah Andrade e Gil do Vigor - tenham protagonizado discussões de cunho político, o "cancelamento" de celebridades como a cantora Karol Conká e do rapper Projota deram o movimento que culminou na coroação da ex-anônima Juliette Freire, ganhadora da edição.

Desta vez, os embates e conflitos parecem ter sido programado para a política e podem até mesmo caracterizar uma prévia das eleições presidenciais deste ano. A propósito, as discussões em torno das eleições - ao que tudo indica, devem ser liberadas e até mesmo incentivadas: já nas últimas edições, inclusive no BBB21, quando o assunto era política não houve censura - ao contrário do alerta que soava na casa, por exemplo, quando os brothers comentavam sobre programas de outras emissoras. Será que "vem aí"?

Lado B, lado A

As exposições já devem garantir torcida e eventuais confrontos na casa. Entre os famosos, que integram o grupo "Camarote", a cantora sertaneja Nayara Azevedo já alvo de críticas por ter sido apoiadora do presidente Jair Bolsonaro (PL) e por ter composto canção na qual ironiza a deficiência do ex-presidente Lula.

Também do camarote, o atleta Paulo André foi citado por postagens machistas e homofóbicas, que teriam sido deletadas. O surfista Pedro Scooby, ex-marido da atriz Luana Piovani, também foi lembrado por acusações de ser pai ausente e por supostamente não ter pago pensão alimentícia aos filhos. E o ator e cantor Arthur Aguiar foi exposto pelos diversos escândalos de infidelidade contra a esposa, a coach de emagrecimento e ex-BBB Maíra Cardi.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Ninjas Nordestinos (@midianinjane)

 

Já na ala da "Pipoca", que reúne os participantes anônimos, a designer de unhas e modelo Natália Deodato - que ostenta e se orgulha de ter vitiligo e tida inicialmente como militante do movimento negro - foi exposta por conta de postagem na qual critica o Dia da Consciência Negra. Da mesma forma, a médica Laís Caldas teve participação em protesto contra o progrma Mais Médicos comprovada.

Lucas Bissoli, também da Pipoca, tem sido criticado por postagens de e por apoio a Jair Bolsonaro e seus filhos. A modelo Bárbara Heck também foi mirada pelas críticas devido a comentários supostamente racistas e homofóbicos.

No outro lado da casa mais vigiada do Brasil, participantes são lembrados por ostentarem bandeiras ditas de esqueda, como a cantora e atriz Linn da Quebrada. Travesti, Linn é militante LGBT e já publicou nas redes foto com o ex-presidente Lula, além de ser crítica ao atual governo. Na mesma energia, a dançarina Brunna Gonçalves já protagonizou na edição passada do BBB um beijo na esposa, a cantora Ludmilla, durante uma das apresentações no programa e pode integrar uma ala LGBT entre os participantes.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Linn da Quebrada (@linndaquebrada)

 

Entre as pipocas, a estudante Eslovênia, da Paraíba, já é apontada como a nova Juliette, enquanto Vinícius, do Ceará, seria o novo Gil - as semelhanças foram apontadas tanto por serem do nordeste, onde o Lulismo é mais fértil no Brasil - como pelos perfis de cada um.

O BBB22 estreia nesta segunda-feira na Rede Globo, após a novela Um Lugar ao Sol.

Veja também

A cantora anunciou que perdeu o bebê na última semana, cerca de um mês após anunciar a gravidez

Últimas notícias