Relíquia de Campo Grande, rádio de Paulo do Radinho é doado e agora faz parte do acervo de Museu

Rádio está na Feira da Música de Campão, no espaço reservado à história e à memória do Mato Grosso do Sul
| 02/12/2021
- 12:52
Paulo faleceu em maio de 2021 e deixou legado com sua arte
Paulo faleceu em maio de 2021 e deixou legado com sua arte - (Fotos: Reprodução)

O emblemático e memorável rádio vermelho de agora faz parte do acervo do MIS (Museu da Imagem e do Som) em Campo Grande. O objeto foi doado pela própria família do artista, que faleceu em maio deste ano, vítima de complicações por diabetes.

"A memória e a história de agradecem enormemente à Mana Baptista e toda família do amado Paulo do Radinho, pois agora o rádio vermelho está no acervo do MIS por doação. E esse grande amigo será sempre lembrando por sua alegria contagiante", declarou Marinete Pinheiro, a coordenadora do MIS ao anunciar a nova relíquia.

Marinete também agradeceu a Aurélio Vinícius e Tânia Souza, que deram a ideia e fizeram a provocação no Facebook. "Assim, fui atrás e foi muito forte e emocionante todo esse processo, porque Paulinho foi um grande amigo, de almoço, filmes, carnavais e muitas risadas juntos", comentou Marinete.

O rádio está na Feira da Música de Campão, no espaço reservado à história e à memória do Mato Grosso do Sul. A atitude da doação emocionou a todos que comentaram a publicação da coordenadora nas redes sociais. 

"Que coisa linda! O personagem mais lúdico da nossa história, que bom saber que esse rádio é nosso patrimônio agora, e meus agradecimentos como sul-matogrossense à família e ao MIS", disse internauta. "Que notícia maravilhosa", pontuou outro. Uma terceira ainda sugeriu. "Uauui, que sensacional! 1,2,3 gravando, vejo um doc saindo também?". "Esse rádio fez história com seu dono, merece ocupar esse lugar", opinou um quarto comentário.

Figura icônica

Paulo da Silva Baptista, mais conhecido como Paulo do Radinho, foi uma figura icônica que brilhava nos cruzamentos da Avenida Afonso Pena, em Campo Grande.

Com um lenço na cabeça, óculos estiloso e coreografias marcantes, Paulo era conhecido de todos porque carregava um radinho vermelho consigo, com a intenção de alegrar quem passava pela principal via da Capital.

Relembre o legado do artista no vídeo abaixo, em uma entrevista dele ao Jornal Midiamax, direto das ruas, no centro de Campo Grande, veiculada no dia 26 de novembro de 2019:

Veja também

O programa SOMOS Afro recebe inscrições até o próximo domingo (3)

Últimas notícias