MidiaMAIS

Com programação 100% gratuita, Sesc Cultura abre 2021 com artes plásticas e cinema 

Para começar o ano prestigiando a Arte de nosso Estado e País, o Sesc Cultura retoma atividades com uma programação gratuita e imperdível. Já nesta terça-feira, 05, acontece a vernissage de abertura da exposição “Entrega”, da artista campo-grandense Thetis Selingardi com suas obras produzidas nas últimas quatro décadas, incluindo esculturas e colagens.  Seu estilo expressionista...

Leandro Marques Publicado em 04/01/2021, às 15h15 - Atualizado às 17h52

cena de "Arábia", destaque da programação (foto: divulgação)
cena de "Arábia", destaque da programação (foto: divulgação) - cena de "Arábia", destaque da programação (foto: divulgação)

Para começar o ano prestigiando a Arte de nosso Estado e País, o Sesc Cultura retoma atividades com uma programação gratuita e imperdível. Já nesta terça-feira, 05, acontece a vernissage de abertura da exposição “Entrega”, da artista campo-grandense Thetis Selingardi com suas obras produzidas nas últimas quatro décadas, incluindo esculturas e colagens.

Seu estilo expressionista abstrato traduz toda sua potência e força. Com pinceladas e cores intensas, ela ao mesmo tempo revela seu lado mais sensível e íntimo. A exposição estará aberta para visitação presencial até março, do meio-dia às 20h30. 

Também no dia 05 de janeiro começam os cursos de Artes Visuais: Técnicas de Pintura, Expressão em Desenho e Modelagem e Cerâmica Curso, todos na modalidade presencial, com aulas até dezembro.

Cinema – Nos dias 6, quarta-feira, às 19 horas e 8 de janeiro, sexta-feira, em sessões às 15h e 19 horas, o Cine Sesc exibe o longa Arábia (2018), com direção de Affonso Uchoa, João Dumans. O drama brasileiro, que foi vencedor do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, se passa em Ouro Preto, Minas Gerais.

Sinopse: Um jovem (Murilo Caliari) encontra por acaso o diário de um operário metalúrgico que sofreu um acidente e por suas memórias embarca numa jornada pelas condições de vida de trabalhadores marginalizados.

Jornal Midiamax