MidiaMAIS

Dia do Rock: casal que se conheceu em show monta loja ousada na Feirona

Loja é toda trabalhada no estilo roqueiro de ser

Carol Alencar Publicado em 13/07/2015, às 09h04

None
capa_rock.jpg

Loja é toda trabalhada no estilo roqueiro de ser

Para uns, ele é apenas um estilo musical, mas para outros, ele é além. O rock and roll é sem dúvida, uma mistura de sons que formam um dos gêneros da música mais antigos do mundo. E como tudo que tem história, tem por direito um dia dedicado em sua homenagem, o 13 de julho foi o escolhido: é o dia mundial do rock.

O MidiaMAIS também empenhado em noticiar acontecimentos ligados a data, encontrou o administrador Enrique Gonçalves de Souza de 35 anos e a psicóloga Luisa Helena Oliveira, 27 na Feira Central de Campo Grande, a Feirona.

Eles se conheceram em 2012, num show de rock, em um barzinho na Capital e, depois que viraram amigos foram de fato, ganhando mais afinidades. Hoje estão casados e lideram uma loja temática do estilo que os uniu, a Terror Street Shop.

“A gente se conhecem num show de barzinho, depois fomos ficando mais íntimos e cá estamos, casados…com certeza o rock foi o nosso cupido”, diz Luisa.

A loja que antes ficava escondidinha, lá nos fundos da feirona, ganhou visibilidade nos últimos dois meses. O casal investiu na estrutura de ficar mais próxima a entrada, o que para eles, foi uma grande e positiva mudança.

“A gente sempre gostou do rock e queríamos viver do rock também, investimos numa loja de produtos de rock e conciliamos os outros empregos que temos com a loja, tem dado certo”, explica Luisa.

Logo abaixo do letreiro que indica o nome da loja, um espelho todo contornado de caveira dá as boas vindas. Mais afundo, uma arara só de camisetas pretas – lógico, dá espaço para os amantes do estilo mais ousado escolherem as que tem estampa de sua banda predileta. As mais escolhidas? “Os clássico saem sempre”, garante Enrique apontando para as bandas Led Zeppelin, The Doors, ACDC e Metallica.

Uma novidade nos chamou a atenção, há moletons infantis e até body para vestir o bebê com o tema da banda que a mãe, tia ou até madrinha curtem. “Tem super saído as camisetinhas para crianças, geralmente as pessoas vem para comprar e presentear”, avalia Luisa.

Além do carro chefe da loja de Enrique, outros produtos de rock, são oferecidos na loja. De canecas a livros, CDs e até bottons para decorar mochilas, bolsas e jaquetas. “A gente saiu da internet e resolvemos montar uma loja física para atender a demanda, porque tínhamos muita procura, hoje aqui na Feira, os turistas são nossos maiores clientes e temos alguns fixos”.

O baterista Paolo Leite, de 33 anos é um destes clientes fixos que não fica nem um mês longe de comprar algum acessório que lembre o estilo que mais gosta: o metal rock. Amigo do proprietário, ele acompanha assiduamente, nas redes sociais, os produtos que chegam e diz que se programa para poder ter aquela tão sonhada camiseta.

“Sempre comprei camisetas com o Enrique, desde que a Devil (marca das camisetas da loja Terror) era vendida só via internet e hoje vim escolher uma que reservei, da ‘Torture Squad’ (banda paulistana de trash metal)”, confessa.

Só no Instagram a loja angariou mais de três mil seguidores e no Facebook, os ‘likes’ ultrapassaram mil acessos.

Para quem curte e gosta de andar no estilo mais roqueiro possível, a Terror Street Shop fica no Box 157 da Feirona, em frente à escalda da entrada da 14 de Julho. Os horários de funcionamento são de quarta a domingo das 17h às 23h. 

Jornal Midiamax