Trabalhadores de empresa que atende faculdade denunciam atraso salarial

Trabalhadores da Fortesul estão sem pagar aluguel e luz e ameaçam greve    
| 23/03/2015
- 18:10
Trabalhadores de empresa que atende faculdade denunciam atraso salarial

Trabalhadores da Fortesul estão sem pagar aluguel e luz e ameaçam greve

 

 

Trabalhadores terceirizados da Faculdade Estácio de Sá, em Campo Grande, denunciam o atraso do pagamento das verbas trabalhistas por parte da Empresa Fortesul. Os contratados, que trabalham no setor de limpeza e segurança, denunciam não dispor de dinheiro para pagar, sequer, o aluguel de suas casas e a energia elétrica, ademais eles ameaçam entrar em greve.

Na faculdade, trabalham sete profissionais na limpeza, quatro na portaria e dois como vigias noturnos. Em média, ele dizem receber, apenas, R$ 940 de salário.

De acordo com um trabalhador que prefere não se identificar, o último atraso foi de mais de um mês. “O pagamento de fevereiro só foi liberado em março. Eu deixei minhas contas atrasarem por conta disso. É um desrespeito com um pai de família”, revela.

Outra trabalhadora, que também preferiu não se identificar, informou que a empresa fala que nunca tem previsão de quando será feito pagamento. “Eles sempre nos enrolam, não respondem nossas perguntas. O que nós sabemos é que a faculdade paga certinho, a culpa é da Fortesul”, reclama.

De acordo com o Steac-MS (Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Asseio e Conservação do Mato Grosso do Sul), a Fortesul tem sintomas de falência e o sindicato está lutando para que os trabalhadores não sejam prejudicados.

Desta forma, o Steac destaca que os trabalhadores podem até demorar um pouco para receber os salários atrasados, porém, não deixarão de receber, já que em caso de falência da empresa terceirizada, a contratante (Estácio) terá a responsabilidade sobre os pagamento, mesmo que o repasse esteja em dia.

Outro lado

A equipe reportagem entrou em contato com a Empresa Fortesul durante toda a manhã desta segunda-feira (23), mas os telefonemas não foram atendidos.

Da mesma forma, a equipe de reportagem telefonou para a Faculdade Estácio de Sá a fim de saber se os repasses estavam em dia. De acordo com a assessoria de imprensa da instituição, a Estácio está cumprindo com sua parte, pois os repasses para a Fortesul nunca atrasaram.

Últimas notícias