Ex-prefeito de Coxim e ex-vice-governador de Mato Grosso do Sul na primeira gestão de Zeca do PT, Moacir Kohl indica pouco otimismo com a possibilidade de seu partido, o PSB, aliar-se ao pré-candidato do PMDB ao governo, Nelsinho Trad.

Ele já está no Buffet La Riviera, em Campo Grande, onde PSB faz um encontro, na manhã desta quinta-feira (29), com o peemedebista. “Se o PMDB não encantar o PSB, a militância não vai. Pode levar tempo de TV e outras coisas, mas a militância não”, indica Kohl.

Referência do PSB na região norte do Estado, Kohl diz que vai acompanhar o partido caso a decisão oficial seja pela coligação com o PMDB. “Já fiz tanto sacrifício pelo partido”, pondera.

Kohl não é a única liderança do PSB descontente com a aproximação ao PMDB. O presidente do diretório da legenda na Capital, vereador Carlão, já anunciou apoio ao petista Delcídio do Amaral, enquanto a representante da REDE no Estado, Tatiana Ujacow, refuta a possibilidade de participar da aliança com os peemedebistas.