Médicos mandam obeso mórbido esperar pela morte em casa na Arábia Saudita

Um homem de 48 anos na Arábia Saudita com obesidade mórbida foi aconselhado pelo médico a ficar em casa e esperar pela morte. Humood pesa mais de 300 quilos, não consegue se mover e a última vez que saiu de casa foi há três anos, segundo informações do Al Arabiya News. Segundo a publicação, Humood […]
| 18/08/2014
- 20:00
Médicos mandam obeso mórbido esperar pela morte em casa na Arábia Saudita

Um homem de 48 anos na Arábia Saudita com obesidade mórbida foi aconselhado pelo médico a ficar em casa e esperar pela morte. Humood pesa mais de 300 quilos, não consegue se mover e a última vez que saiu de casa foi há três anos, segundo informações do Al Arabiya News.

Segundo a publicação, Humood tem dificuldades até para segurar objetos com as mãos e raramente fala. Após alguns pedidos de tratamento ao Ministério da Saúde, uma equipe médica o visitou e constatou que ele tem elefantíase e que encontra-se em estado terminal. O homem também contou à publicação que a equipe médica pediu que ele ficasse em casa à espera da morte.

Também conhecida como filaríase ou filariose, a elefantíase é uma doença parasitária que afeta a circulação linfática. A infecção causa a inflamação dos vasos linfáticos, causando uma obstrução funcional e fazendo com que o membro afetado fique muito dilatado, assemelhando-se a uma pata de elefante.

“Entrei em contato com o Ministério de Assuntos Sociais e pedi que providenciassem um funcionário para me ajudar com minhas tarefas diárias e uma cadeira de rodas para me mover, mas meu pedido foi completamente ignorado”, disse Humood ao Al Arabiya News.

Além de ter obesidade mórbida, Humood também é diabético. Ele disse que os vizinhos contrataram um funcionário para ajudá-lo no dia a dia.

Últimas notícias