Em MS, Aécio valoriza subida de Marina nas pesquisas: ‘não acredito em comoção’

O candidato tucano descartou que comoção social pela morte de Eduardo Campos tenha alavancado índices do PSB na disputa eleitoral e destacou que Marina tem história política.
| 19/08/2014
- 16:48
Em MS, Aécio valoriza subida de Marina nas pesquisas: ‘não acredito em comoção’

O candidato tucano descartou que comoção social pela morte de Eduardo Campos tenha alavancado índices do PSB na disputa eleitoral e destacou que Marina tem história política.

O candidato tucano à Presidência da República Aécio Neves chegou a Dourados, distante 225 quilômetros de Campo Grande, nesta terça-feira (19) por volta das 9 horas, acompanhado do candidato ao governo de Mato Grosso do Sul Reinaldo Azambuja (PSDB) e destacou que o resultado da pesquisa Datafolha, divulgado ontem, é reflexo do próprio desempenho de Marina Silva (PSB).

“Não acredito em comoção pública pela morte do candidato Eduardo Campos. A Marina já participou de eleições e o resultado é reflexo do desempenho dela mesmo”, ressaltou.

Marina entrou na disputa pela Presidência com 21% das intenções de voto, contra 20% de Aécio, o que os coloca em uma situação de empate técnico e 15 pontos percentuais atrás de Dilma Rousseff (PT).

Quanto à petista, Neves destacou que não deve mudar a estratégia de campanha. “O meu adversário político nessas eleições é o governo do PT”, ressaltou.

O candidato também falou de um projeto para a fronteira e disse que não ficará omisso em relação à questão indígena. “Vamos resolver a questão em Mato Grosso do Sul, nem que seja preciso desapropriar terras para isso”, destacou.

O encontro acontece na Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados),  e ambos recebem os comerciantes para uma reunião com debate de propostas que possam favorecer e impulsionar a política empresarial do país.

Em seguida, os candidatos seguem por carreata no centro da cidade e farão um comício no clube de campo Nipônico.

Últimas notícias