Geral

Em 10 dias, Mano supera protestos, mantém equipe e faz Timão arrancar

Vaiado há 10 dias, quando o Corinthians não estava em sua melhor fase, Mano Menezes viveu cenário bem distinto após a vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, na última quarta-feira, no Canindé. Acostumado às mudanças de humor da torcida alvinegra, o comandante exaltou o apoio vindo das arquibancadas nos últimos jogos e pediu […]

Arquivo Publicado em 31/05/2014, às 10h19

None
478942142.jpg

Vaiado há 10 dias, quando o Corinthians não estava em sua melhor fase, Mano Menezes viveu cenário bem distinto após a vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, na última quarta-feira, no Canindé. Acostumado às mudanças de humor da torcida alvinegra, o comandante exaltou o apoio vindo das arquibancadas nos últimos jogos e pediu que isso se repita neste domingo, na Arena Corinthians, onde o Timão enfrenta o Botafogo – é a última partida antes da pausa para a Copa do Mundo.


Sereno, Mano Menezes diz não ter se abalado com as reclamações após o empate por 1 a 1 com o Atlético-PR, dia 21 de maio. Se dependesse dos protestos, o técnico poderia ter feito mudanças na equipe. No entanto, deu padrão tático, não mudou uma peça sequer e ganhou uma resposta com duas vitórias – além do Cruzeiro, o Timão bateu o Sport.


– Se eu fosse precipitado, teria mudado muita coisa de quarta-feira passada para essa, e certamente isso teria trazido muito mais prejuízo do que crescimento. A vantagem de ser um técnico experiente é que ele sabe como as coisas funcionam, e nisso me enquadro bem – ressaltou Mano.


A viagem para o Recife logo depois do empate com o Atlético-PR ajudou a melhorar a confiança dos jogadores. O próprio Mano havia dito que o Corinthians jogava melhor fora de casa, e a distância da torcida, àquela altura muito nervosa, seria benéfica. Atuando da forma que mais gosta, sem se expor muito e esperando oportunidades para contra-atacar, o Timão fez 4 a 1 e voltou bem mais tranquilo para São Paulo.


Contra o Cruzeiro, a postura das arquibancadas foi bem diferente. A boa atuação ajudou, claro, mas Mano viu aquilo que deseja: a Fiel jogando junto, e com paciência para entender possíveis dificuldades.


– Precisamos muito do torcedor ao nosso lado, e o que tentamos fazer é que a equipe dentro de campo mereça esse apoio. Se tiver o comportamento que teve no Canindé, o torcedor vai estar ao lado do time até mesmo na dificuldade. A dedicação é que contagia o torcedor do Corinthians – analisou Mano Menezes.


Neste domingo, contra o Botafogo, o Timão deve ter cerca de 40 mil torcedores a favor em seu estádio. Com 15 pontos, a equipe de Mano é a terceira colocada na tabela, um ponto atrás do líder Cruzeiro. A formação será a mesma das últimas duas partidas, com Walter, Fagner, Cleber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Bruno Henrique, Petros e Jadson; Romarinho e Guerrero.

Jornal Midiamax