Dez homens serão transferidos para presídios de MS depois de rebelião em delegacia

Os dez homens que estavam presos na Delegacia de Polícia Civil de Aparecida do Taboado, município a 467 quilômetros de Campo Grande, serão transferidos para presídios de Mato Grosso do Sul. De acordo com o delegado titular, Lucio Fátima Silva Barros, a delegacia tem seis celas, mas apenas três estavam sendo usadas no momento da rebelião, na […]
| 07/08/2014
- 18:04
Dez homens serão transferidos para presídios de MS depois de rebelião em delegacia

De acordo com o delegado titular, Lucio Fátima Silva Barros, a delegacia tem seis celas, mas apenas três estavam sendo usadas no momento da rebelião, na noite de quarta-feira (6), pois o local passa por uma reforma e as outras três celas estão interditadas.

Na delegacia, onze pessoas estavam presas e um adolescente apreendido. Dez homens ocupavam uma cela, uma mulher ocupava outra e o adolescente ocupava a terceira. O delegado disse que cada cela tem capacidade para seis pessoas, mas não era possível misturar os detentos, por isso a cela onde a rebelião teve início estava com quatro pessoas a mais do que o limite.

A mulher e o adolescente ainda precisaram ser levados para o Pronto-Socorro de Aparecida do Taboado, pois tiveram intoxicação pela inalação da fumaça proveniente da queimada dos colchões e objetos das celas. Eles foram liberados algumas horas depois e retornaram para a delegacia.

Ainda de acordo com Barros, a juíza das execuções penais já fez o pedido de transferência dos detentos para presídios, que deve ocorrer ainda nesta quinta-feira (7). Não se sabe ao certo qual será o presídio de destino dos detentos ou se eles serão encaminhados para mais de um estabelecimento penal.

Rebelião

Na noite de quarta-feira, por volta das 18 horas, toda a equipe policial e o Corpo de Bombeiros de Aparecida do Taboado foram acionados para ir até a Delegacia de Polícia Civil para conter um motim.

Oito presos deram início a uma rebelião, colocando fogo em colchões e outros objetos e destruindo as celas da delegacia. De acordo com o delegado Lúcio, todos os policiais civis e militares, em serviço ou de folga, foram acionados para ir até o local, ajudar a controlar a manifestação dos presos.

O Corpo de Bombeiros também foi acionado, para conter o incêndio nas celas. Depois de conseguirem controlar a situação, os policiais encaminharam os presos para o solário e fizeram revista em todas as celas. Foi constatado que apenas quatro internos não participaram do motim.

O caso foi registrado como motim de presos e dano qualificado, se o crime é cometido contra o patrimônio da União. Foram autuados Anderson Lina Pereira, de 27 anos, Juliano dos Santos Ferreira da Rocha, de 19 anos, Jeferson José Borges da Silva, de 25 anos, Murilo Vinicius Oliveira Marques, de 18 anos, Jeferson de Queiroz Teodoro, de 23 anos, Almiro Cassio Nunes Orgeda Queiroz Neto, de 19 anos, Luiz Fernando Domingos, de 20 anos e Jackson Antônio da Silva, de 20 anos.

Últimas notícias