A DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) investigará o caso da jovem Anna Júlia Salina Batista, de 14 anos, que está desaparecida desde a manhã desta segunda-feira (28), na Capital. Anna deixou carta à família dizendo que estava tudo bem e que ela estava indo embora para seguir um sonho: ser modelo.

A delegada Regina Márcia Rodrigues de Brito Mota confirmou que o caso será investigado. “Apesar de ser um abandono do convívio familiar, que não configura crime, por ela ter saído por conta própria, vamos averiguar e investigar o que aconteceu, e até verificar se ela deixou mesmo a cidade”, explica.

Na carta deixada para a família, Anna Júlia explica que passou em concurso para ser modelo que estava tentando há meses, mas nunca contou por medo de os pais não aceitarem. “Ela ainda disse que ela ia manter contato conosco, e que no futuro ia ajudar a gente financeiramente”, conta o pai, o mecânico Robson Batista.

Robson deixou Anna Júlia na Escola Estadual Maria Eliza Bocayuva Corrêa da Costa, na Vila Margarida, às 7 horas, última vez que ela foi vista. “Assim que achamos a carta, ligamos na escola e descobrimos que ela já não estava lá e que tinha até se despedido de colegas”.

O mecânico relata que a família, que vive no bairro Coronel Antonino, tinha boa relação com Anna Júlia. “Sempre nos demos bem, ela e a irmã mais nova cantavam, tinham dupla sertaneja. A família é unida”. A jovem levou consigo, além do violão, seu celular e o celular da mãe, com dois chips. As três linhas deram fora de área.

Quem tiver informações do paradeiro da jovem pode entrar em contato com a família através dos telefones: 9150-3668/9929-1460/3352-4017.