A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS) através da Comissão Provisória do Sistema Carcerário de MS começa, nesta quinta-feira (16), o calendário de visitas nos presídios de Campo Grande e do interior para elaborar um relatório da situação carcerária sul-mato-grossense.

Um grupo com quatro integrantes da comissão visita hoje pela manhã o presídio de Segurança Máxima da Capital, partindo em seguida para o Instituto Penal. A comissão tem prazo de 20 dias para vistoriar todas as unidades do Estado e elaborar o relatório.

Segundo o presidente da OAB/MS, Júlio Cesar Souza Rodrigues, o trabalho da comissão será de verificar a as condições dos presos, como por exemplo, a superlotação nas celas. “Precisamos averiguar a situação de perto já que sabemos da superlotação em nosso Estado”, disse Júlio Cesar.

Em Mato Grosso do Sul, há 12.400 presos para uma capacidade de lotação de 6.446, o que representa um déficit de 5.954 vagas.

Segundo a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), enquanto a média nacional de presos é de 258 presos para cada 100 mil habitantes, em Mato Grosso do Sul o número chega a 500.