#CGR115: Na década de 70, antiga rodoviária abrigava cinema ‘de família’ e até pornô

Na década de 70, no antigo terminal rodoviário de Campo Grande (MS), funcionavam o Cine Plaza e Cine Center. Os dois cinemas foram bem emblemáticos na época e, ao longo do tempo, mudaram a grade de filmes até o fechamento total das duas casas. A estrutura que abrigava os dois cinemas continua a mesma na […]
| 24/08/2014
- 15:28
#CGR115: Na década de 70, antiga rodoviária abrigava cinema ‘de família’ e até pornô

Na década de 70, no antigo terminal rodoviário de Campo Grande (MS), funcionavam o Cine Plaza e Cine Center. Os dois cinemas foram bem emblemáticos na época e, ao longo do tempo, mudaram a grade de filmes até o fechamento total das duas casas.

A estrutura que abrigava os dois cinemas continua a mesma na antiga rodoviária, mas hoje com as portas fechadas. O Cine Plaza e o Cine Center foram criados em 1977 e com a chegada das salas conjugadas nos shoppings, os dois entraram em decadência.

A funcionária pública Flaviana Miranda, 35 anos, fez um trabalho de mestrado a respeito dos cinemas e lembra das transformações que ocorreram ao logo do tempo. “O Plaza funcionou até 1993 e depois se transformou em um local frequentando por diversos públicos até 2010, quando foi fechado definitivamente”, conta.

O forte do Cine Plaza, relembra, eram exibições de filmes como “Os trapalhões” e “Super Xuxa contra o baixo astral, que faziam com que as famílias chegassem cedo para garantir os ingressos.

Um de frente para outro, os dois cinemas mantinham poucas semelhanças: ambos perteciam a Rede Pedutti. “Mas o Plaza tinha um diferencial, que era um barzinho dentro do cinema, as pessoas podiam ficar ali e assistir o filme, por isso a moçada ia mais Cine Plaza”, relembra.

Já o Cine Center, ao contrário do que se pensa, desde sua criação até 1992 era um cinema típico de família. A realidade posterior, e consequente má fama de que o cinema exibia filmes pornográficos, só passou a existir em 1993, quando o antigo dono, sem conseguir concorrer com o cinema do shopping, vendeu o local.

Sem conseguir atrair mais o público, o novo dono resolveu mudar totalmente a proposta e a grade, para atrair outro público. “Em um ano o cine Plaza começou a não mais atrair famílias, por causa da má fama e em 93, fechou. O dono não queria concorrer com pornografia”, acrescenta.

Atualmente os dois cinemas não funcionam mais, mas mantêm a mesma estrutura na antiga rodoviária. Em 2013, o dono do espaço do Cine Plaza alugou o local para o funcionamento de uma casa noturna voltada para o público LGBT, mas não durou muito e fechou as portas.

O cinema de filmes pornográficos fechou as portas em 2013, depois de diversas batidas policiais no local, que resultavam em interdições temporárias, o cine fechou de vez.

#CGR115: aniversário de Campo Grande

Em comemoração aos 115 anos de Campo Grande, o Midiamax realizou uma série de reportagens sobre pontos e características da cidade morena. Ao longo da semana serão publicadas reportagens especiais sobre os cinemas da Capital.

Últimas notícias