Centro Municipal Pediátrico funcionará dentro de dois meses para atender 200 crianças ao dia

A Prefeitura de Campo Grande planeja colocar em funcionamento dentro de 60 dias, o Centro Municipal de Atendimento Pediátrico que funcionará nas antigas instalações do Hospital Sírio Libanês, na Avenida Afonso Pena. Nesta primeira etapa o Centro atenderá em média 200 crianças por dia, de zero a 12 anos, com consulta, exames de análises clínicas, […]
| 05/08/2014
- 22:28
Centro Municipal Pediátrico funcionará dentro de dois meses para atender 200 crianças ao dia

A Prefeitura de Campo Grande planeja colocar em funcionamento dentro de 60 dias, o Centro Municipal de Atendimento Pediátrico que funcionará nas antigas instalações do Hospital Sírio Libanês, na Avenida Afonso Pena. Nesta primeira etapa o Centro atenderá em média 200 crianças por dia, de zero a 12 anos, com consulta, exames de análises clínicas, tomografia e 30 leitos de observação por até 12 horas. Serão sete pediatras de plantão por turno, dois a mais que os plantonistas das Upas´s (Unidades de Pronto Atendimento) quando a escala está completa.

O contrato de arrendamento do prédio e de toda a estrutura de equipamento do Hospital Sírio Libanês terá duração de dois anos e seis meses. A Prefeitura vai pagar R$ 190 mil por mês pelo arrendamento que abrange 90 leitos , mais 10 leitos de tratamento intensivo, dois de isolamento, três salas cirúrgicas, equipamento de radiografia e tomografia.

Quando toda a estrutura estiver funcionando o custo mensal será de R$ 2 milhões, cobrindo custeios e gastos com aproximadamente 191 servidores, entre os quais, 26 médicos (20 pediatras e seis radiologistas); 24 enfermeiros; oito farmacêuticos; 68 técnicos de enfermagem; oito técnicos em radiologia; quatro assistentes sociais; 20 servidores administrativos; 21 motoristas; seis motoristas de ambulância; três ajudantes de operação e três auxiliares de serviços diversos.

O planejamento prevê que a partir janeiro de 2015 o Centro de Atendimento Pediátrico já funcione como hospital municipal.

Segundo o prefeito o centro será o embrião do futuro hospital municipal que planeja construir a partir de 2015, tendo previsto na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) uma dotação de R$ 100 milhões para o ano que vem. “Já estamos em busca de recursos federais para viabilizar o projeto que é orçado em R$ 120 milhões”, comenta o prefeito. Olarte negocia com o Exército a permuta de uma área de 15 hectares na Avenida Dom Antonio Barbosa, prolongamento da Avenida Euler Azevedo, para construção do hospital.

Últimas notícias