Uma pessoa foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros do incêndio que atingiu que atingiu o Memorial da América Latina na tarde de hoje (29). Ainda não há informações sobre o estado de saúde da vítima. A corporação está com 27 viaturas no local para combater as chamas. Segundo a assessoria do memorial, o fogo começou por volta das 15h, causado por um curto-circuito do Auditório Simón Bolívar.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que a Avenida Auro Soares de Moura Andrade foi interditada por causa do incêndio. As linhas de metrô e trem da Estação Barra Funda, vizinha ao memorial, operam normalmente.

De acordo com a assessoria do memorial, pelo menos metade da plateia (pavimento de uma sala de espetáculo entre o palco e os camarotes) do auditório foi danificada pelo fogo. O espaço tem capacidade para 1,8 mil pessoas. A instituição espera, no entanto, que as chamas sejam extintas para poder fazer uma avaliação completa dos prejuízos.

Com área de 84,5 mil metros quadrados, o memorial, que foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, fica no bairro da Barra Funda, na zona oeste paulistana. O complexo é dedicado a manifestações artísticas e científicas ligadas à identidade latino-americana. O conceito e o projeto cultural foram desenvolvidos pelo antropólogo Darcy Ribeiro.