Os suspeitos de assassinar o servente de pedreiro Luan Silva do Nascimento, 19 anos, no bairro Itamaracá em Campo Grande, abandonaram o veículo utilizado na fuga no minianel rodoviário na saída para São Paulo.  Segundo a polícia, o carro possui registro de roubo ou furto.

De acordo com a Polícia Militar, testemunhas relataram que dois homens e uma mulher estariam em um veículo Uno de cor escura, e um dos homens atirou em Luan. Conforme a PM, a perícia constatou que a vítima levou um tiro no lado esquerdo da costela, dois no peito e um na mão. Aparentemente, os tiros são de uma pistola calibre 380.

Assassinato – Luan foi morto na tarde desta sexta-feira (13), no Jardim Itamaracá após sair de um salão onde levava o filho de um ano e sete meses para cortar o cabelo. Segundo informações da esposa, Fernanda Borges da Silva, 22 anos.

Ela e o marido levaram o filho para cortar o cabelo e quando saíram um homem, identificado como Anderson, teria chegado com outras pessoas em um Fiat Uno. Ele alertou as pessoas que estavam no carro dizendo “é agora” e começou a disparar.

A vítima ainda correu por alguns metros e caiu no meio da rua, em frente a um supermercado do bairro.