Geral

Sindicato acusa Detran-MS de exigir curso obrigatório em horário indevido

O Sindicato dos Servidores do Departamento de Trânsito (Sindetran-MS) acusam o Detran-MS de exigir um curso de qualificação profissional, sendo que o mesmo fosse feito em horário fora do expediente de serviço. Segundo a nota publicada no site do sindicato nesta quarta-feira (4) e assinada pelo presidente Jonas Corrêa da Costa, a recomendação foi dada […]

Arquivo Publicado em 04/09/2013, às 20h32 - Atualizado em 26/04/2018, às 17h53

None
1830411261.jpg

O Sindicato dos Servidores do Departamento de Trânsito (Sindetran-MS) acusam o Detran-MS de exigir um curso de qualificação profissional, sendo que o mesmo fosse feito em horário fora do expediente de serviço.

Segundo a nota publicada no site do sindicato nesta quarta-feira (4) e assinada pelo presidente Jonas Corrêa da Costa, a recomendação foi dada no sistema interno dos funcionários.

“Os vistoriadores foram informados que deveriam fazer o curso, porém não foram disponibilizados condições adequadas (…) Ou seja: Existe o curso tal, o endereço pra inscrição é este, se vira e faça, não se esqueça, fora do horário de expediente!”, afirma a nota.

Alguns conseguiram cumprir com o curso outros não. Aos que cumpriram, o sindicato também acusa o departamento a aplicar uma prova, apesar dos funcionários já tiverem obtido o certificado emitido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Com isso, o sindicato justifica a paralisação ocorrida no dia 29 de agosto e o consequente protesto nas ruas pela interrupção do serviço de vistorias, além da exigência da categoria pela gratificação da função suspensa aos que não fizeram o curso devido ao horário.

O Detran-MS emitiu nota no mesmo dia explicando que manteve a exigência do curso e deu um prazo maior para a qualificação profissional desses servidores. O curso de Vistoria e Identificação Veicular oferecido é gratuito.

Jornal Midiamax