Geral

PMA aplica multa de R$ 32,8 mil por exploração ilegal de madeira

Policiais Militares Ambientais de Miranda em fiscalização terrestre na tarde de ontem (25), no município de Aquidauana, constataram a extração e corte ilegal de aroeira em uma fazenda na BR 262. Os policiais constataram que, os funcionários já haviam beneficiado várias árvores em palanques, lascas e firmes e segundo informações dos próprios funcionários, o proprietário […]

Arquivo Publicado em 26/01/2013, às 20h33

None

Policiais Militares Ambientais de Miranda em fiscalização terrestre na tarde de ontem (25), no município de Aquidauana, constataram a extração e corte ilegal de aroeira em uma fazenda na BR 262. Os policiais constataram que, os funcionários já haviam beneficiado várias árvores em palanques, lascas e firmes e segundo informações dos próprios funcionários, o proprietário da fazenda havia determinado o corte das árvores. Também foi constatada a utilização de uma motosserra sem documentação ou licença do órgão ambiental competente.

Foram apreendidos 73 (setenta e três) palanques de 3,2m; 43 (quarenta e três) firmes de 2,5m; 172 (cento e setenta e duas) lascas de 2,2m, ambas da essência aroeira e 01 (um) motoserra.

O proprietário da fazenda, residente em Campo Grande recebeu multa administrativa de R$ 32,8 mil pelo desmatamento sem autorização do órgão ambiental competente e multa de R$ 1.000,00 pela falta da licença obrigatória para uso da motosserra. Ele também responderá por crime ambiental e poderá pegar pena de 01 a 02 anos de reclusão.

A portaria 83 N de 1991 do IBAMA proíbe o corte da “aroeira” e algumas outras espécies de madeiras nobres, sem plano de manejo, que precisa ser aprovado pelos órgãos ambientais. Inclusive, em desmatamentos autorizados, essas espécies não podem ser cortadas.

Jornal Midiamax