O produtor musical João Araújo, pai do cantor Cazuza, morreu na manhã de sábado aos 78 anos, no Rio de Janeiro. Ele sofreu uma parada cardíaca em casa, onde se recuperava de uma fratura no fêmur. O executivo era casado havia 56 anos com Lucinha Araúja, mãe de Cazuza e uma das maiores protetoras e promotoras de sua obra.

O velório de João Araújo teve início por volta do meio-dia, na capela 1 do Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio. O enterro será realizado às 17h, no Cemitério São João Batista. O show holográfico de Cazuza, marcado para este sábado no Parque da Juventude, em São Paulo, será mantido.

Nome forte da indústria fonográfica nos anos 1980, João Araújo fundou a gravadora das Organizações Globo, a Som Livre, por onde lançou nomes que marcara o rock nacional da época, como Lulu Santos e o próprio filho, Cazuza. No longa Cazuza – O Tempo Não Para (2004), de Walter Carvalho e Sandra Werneck, o executivo foi interpretado pelo ator Reginaldo Faria.

Ao saber da morte de João Araújo, a cantora Fafá de Belém interrompeu as piadas com o tombo sofrido na quinta-feira, em Minas Gerais, para escrever sobre o executivo, no Twitter. “Acabo de saber da morte de um grande amigo, um homem fundamental para a música deste Brasil: João Araújo. Que Deus te conduza, amigo querido.”