Mesmo sem sabe se vai vencer ou não Chris Weidman na revanche deste sábado, no UFC 168, Anderson Silva já deu uma série de pistas sobre o que deve fazer depois deste combate. Dois possíveis caminhos estão claros: a aposentadoria e uma luta de boxe profissional contra Roy Jones Jr.

“Eu não quero ser o cara que aposentou Anderson Silva, esse não é meu plano. Ele fez grandes coisas antes de mim. Mesmo depois de eu vencê-lo novamente, acho que ele merece continuar sendo considerado o melhor de todos os tempos. Essa luta não muda nada disso”, ponderou Weidman.

Mas um grande empecilho chamado Vitor Belfort pode adiar esses dos projetos do ex-campeão dos médios do Ultimate.

O carioca já tem garantido e apalavrado por Dana White a chance de disputar novamente o cinturão dos pesos médios do Ultimate. Uma vitória de Chris Weidman deixaria tudo muito mais fácil, mas se Anderson retomar o título, haverá muita pressão sobre o Spider.

Não há como negar que uma revanche entre Anderson Silva e Vitor Belfort, depois daquele histórico chute frontal no UFC 126 em fevereiro de 2011. É uma das lutas mais aguardadas do Ultimate e pedida há muito tempo por Vitor. Encheria qualquer estádio do Brasil e venderia como água nos EUA.

Haveria uma enorme pressão para que o Spider aceitasse essa luta contra Belfort e que ela acontecesse o mais rápido possível.

Se depois de vencer Weidman Anderson decidisse parar de lutar, ficaria parecendo que ele “arregou” para Vitor – que está em grande fase e tendo atuações impressionantes. Se ele quiser enfrentar Roy Jones Jr, terá de esperar mais pois dificilmente Dana White o liberaria para isso antes de lutar com Belfort, já que assim essa revanche demoraria muito a acontecer.

Todos estão ansiosos para saber o que vai acontecer com o Spider depois da luta deste sábado, mas mais do que nunca fator Vitor será levando em consideração.