Geral

Beatriz Dobashi culpa Mazina por dispensa de equipamento de radioterapia para HU

O vereador Alex do PT, membro da Comissão, falou que mesmo Dobashi culpando outra pessoa há indícios de que houve uma tentativa de dizer que Campo Grande não precisva dos aparelhos

Arquivo Publicado em 07/10/2013, às 15h12 - Atualizado em 13/07/2020, às 10h51

None
295621855.jpg

O vereador Alex do PT, membro da Comissão, falou que mesmo Dobashi culpando outra pessoa há indícios de que houve uma tentativa de dizer que Campo Grande não precisva dos aparelhos

Sob acusação de facilitar a privatização da radioterapia em Mato Grosso do Sul por ter negado o recebimento de um acelerador linear para o Hospital Universitário, a ex-secretária de Estado de Saúde Beatriz Dobahi culpou Leandro Mazina, ex-secretário Municipal de Saúde, pela rejeição do aparelho em oitiva na manhã desta segunda-feira (7) durante a CPI da Saúde.


“A dispensa foi feita por Mazina que estava representando o Estado em uma reunião do Ministério da Saúde”, declarou.


O vereador Alex do PT, membro da Comissão, falou que mesmo Dobashi culpando outra pessoa há indícios de que houve uma tentativa de dizer que Campo Grande não precisva dos aparelhos.


“Vou chamar um técnico para fazer levantamento e ver quanto de recurso seria necessário para construir uma estrutura pública para atender a oncologia, que a grande desculpa dos antigos gestores para não receber os aparelhos é essa”, argumentou.


Alex disse que, por alto, já calculou cerca de R$ 4 milhões. “O governo repassa R$ 9 milhões ao câncer e eles dizem que não há dinheiro para construir uma oncologia pública”, ironizou ao final da sessão da CPI de hoje.

Jornal Midiamax