Rapaz confessa friamente estupro contra própria mãe e ainda faz ameças

‘Matei minha vontade’, disse
| 20/09/2012
- 01:09
Rapaz confessa friamente estupro contra própria mãe e ainda faz ameças

‘Matei minha vontade’, disse

Rapaz de 23 anos é autor confesso de um crime que chocou Mato Grosso do Sul. Ele estuprou a própria mãe em um assentamento rural que fica na cidade de Sidrolândia, na noite do dia 11 de setembro. A vítima, uma mulher de 52 anos, disse à polícia que foi surpreendida pelo filho com muita violência, inclusive até agora diz sentir dores pelo corpo.

De acordo com a mãe e o próprio autor, ela se preparava para dormir quando ele a agarrou violentamente, a imobilizou e a asfixiando tirou as vestes dela e cometeu conjunção carnal. “Ah, matei minha vontade”, disse o rapaz ao consumar o ato sexual.

Em depoimento ao delegado Valmir Messias Moura Fé, a vítima disse que logo após sofrer a violência sexual, o filho a ameaçou e ordenou que não contasse aquilo para ninguém. Em seguida disse “volta aqui”, sinalizando que poderia praticar a violência contra a mãe novamente. Ela correu para a casa de um vizinho em busca de ajuda e ele fugiu.

Na tarde dessa quarta-feira a reportagem ficou frente a frente com o autor para tentar conversar com ele sobre o fato. Ele chegou à sala quieto e assim saiu. Não respondeu a qualquer pergunta como, por exemplo, o que pensou antes ou depois de cometer o ato. Como foi sua convivência familiar com a mãe ou ainda o que sentia naquele momento. Em depoimento ao delegado, o jovem confessou que cometeu a violência sexual contra a mãe, mas afirmou não saber por que.

No dia seguinte ao crime, 12 de setembro, a vítima veio para Campo Grande e registrou um boletim de ocorrência contra o filho. Em seguida foi encaminhada ao Instituto Médico Legal Odontológico (Imol), onde fez exame de corpo de delito e tomou coquetel anti HIV.

O depoimento emocionado da vítima

“Eu pedi pra ele não fazer aquilo comigo. Pra lembrar do leite que ele mamou, mas ele dizia: vou fazer sim”. O relato emocionado da vítima a uma equipe de reportagem do SBT MS é de tirar o fôlego. Uma mulher de 52 anos vítima de violência sexual do próprio filho, que agora pede que justiça seja feita.

Ela contou que quase foi asfixiada pelo filho e não imaginava que ele pudesse fazer aquilo com ela, embora não tivesse mais uma convivência tão próxima com Geovane. A vítima conta que ele saiu recentemente da cadeia, onde cumpria pena por roubo cometido no próprio assentamento. Conforme a polícia, ele pediu carona para um assentado e ao pedir para que parasse a moto anunciou o assalto. Ele levou R$ 320 e ainda a motocicleta da vítima.

Depois de cumprir parte da pena em regime fechado e ganhou direito às ruas. Depois disso ia raramente à casa da mãe, que tem outros oito filhos, que estão com sentimento de revolta contra o irmão que é usuário de drogas.

A prisão 

Depois de cometer o crime, Geovane viajou para Campo Grande, inclusive na tarde de terça-feira, 18 fez ameaça a um familiar que já sabia do crime. A polícia militar foi acionada e conduziu o rapaz até a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do bairro Piratininga (Depac). Lá a ocorrência entrou como ameaça. Contra ele não havia ainda mandado de prisão por conta do .

O caso foi levado ao conhecimento do delegado Moura Fé, que obteve a confissão. Então foi pedido para que o juiz da Comarca de Sidrolândia decretasse a prisão e assim foi feito.

Autor foi conduzido para uma cela provisória da 6ª DP, no Jardim Tijuca, na Capital. Na manhã dessa quinta-feira, 20, deve ser transferido para uma unidade prisional, provavelmente o Presídio de Trânsito.

Últimas notícias