Geral

Argentina designa embaixadora do Reino Unido em meio a guerra de palavras

O governo argentino designou como embaixadora diante do Reino Unido Alicia Castro, ex-embaixadora na Venezuela, e cobriu o posto diplomático que estava vago desde 2008, em meio a uma escalada verbal pelas ilhas Malvinas, informou a chancelaria nesta quinta-feira. “A presidente da República argentina, Cristina Fernández de Kirchner, designou Alicia Castro como embaixadora diante ...

Arquivo Publicado em 27/01/2012, às 01h22

None

O governo argentino designou como embaixadora diante do Reino Unido Alicia Castro, ex-embaixadora na Venezuela, e cobriu o posto diplomático que estava vago desde 2008, em meio a uma escalada verbal pelas ilhas Malvinas, informou a chancelaria nesta quinta-feira.


“A presidente da República argentina, Cristina Fernández de Kirchner, designou Alicia Castro como embaixadora diante do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte”, afirma um comunicado.


Segundo a nota de imprensa, “na data, o governo britânico concedeu a aprovação correspondente”.


A nomeação ocorre em um momento de aumento da tensão verbal entre Argentina e Grã-Bretanha, em especial após a decisão das nações do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai) de impedir que navios com bandeira das Malvinas ingressem em seus respectivos portos.


Além disso, em 2 de abril é o 30º aniversário da guerra de 74 dias mantidas pelos dois países, na qual 649 argentinos e 255 britânicos morreram e terminou com a rendição da nação sul-americana.


“Nesta ocasião, o governo argentino deseja reiterar, novamente, sua vocação ao diálogo com o governo britânico no cumprimento das resoluções das Nações Unidas sobre a questão das Ilhas Malvinas”, afirma o comunicado divulgado pela chancelaria nesta quinta-feira.


O posto máximo da representação diplomática em Londres estava vago desde agosto de 2008, quando se aposentou o então embaixador Federico Mirré. Atualmente, a representação argentina estava no nível do encarregado interino de negócios, informou à AFP uma fonte da chancelaria.


A nomeação de Castro, uma líder política e ex-sindicalista, ocorre um dia depois de a presidente argentina responder a declarações do primeiro-ministro britânico, David Cameron, a quem acusou de pretender tonrar os argentinos em “crianças más e violentas”, em sua primeira aparição pública após 21 dias de convalecência por uma intervenção cirúrgica.


Jornal Midiamax