O novo governo do Peru, comandado pelo presidente Ollanta Humala, anunciou a suspensão temporária de seu programa de erradicação de coca. No país, a planta é usada para fins terapêuticos pela população andina e para a produção de cocaína.

O novo chefe do Departamento de Antinarcóticos, Richard Soberón, indicado por Humala, ressaltou que os esforços anteriores para a erradicação da planta surtiram pouco efeito.

Soberón disse que outros países produtores de cocaína, como a Colômbia, fizeram suspensões temporárias para reavaliar a estratégia antidrogas. O governo colombiano negou, no entanto, que tenha suspendido seu programa de erradicação das plantações de coca, que começou em 1994.