Geral

Obama qualifica de ‘inaceitável’ ataque a embaixada em Teerã

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, qualificou nesta terça-feira de “inaceitável” o ataque de manifestantes contra a embaixada da Grã-Bretanha em Teerã, e disse estar “profundamente perturbado” pelo fato. Manifestantes islâmicos iranianos ocuparam e saquearam durante horas nesta terça-feira a sede diplomática britânica em Teerã para protestar contra o reforço das sanç...

Arquivo Publicado em 30/11/2011, às 01h11

None

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, qualificou nesta terça-feira de “inaceitável” o ataque de manifestantes contra a embaixada da Grã-Bretanha em Teerã, e disse estar “profundamente perturbado” pelo fato. Manifestantes islâmicos iranianos ocuparam e saquearam durante horas nesta terça-feira a sede diplomática britânica em Teerã para protestar contra o reforço das sanções ocidentais à República Islâmica por seu programa nuclear.


“É importante destacar que todos nós, penso eu, estamos profundamente perturbados com o ataque à embaixada britânica, a sede diplomática do Reino Unido no Irã”, disse Obama à imprensa na Casa Branca.


“Este é um tipo de conduta inaceitável e digo firmemente ao governo iraniano que detenha os responsáveis”.


Um grupo de jovens iranianos aos gritos de “Morte à Grã-Bretanha” entrou na sede diplomática quebrando móveis, roubando documentos e desafiando os esforços da polícia para retirá-los do local durante várias horas, enquanto os diplomatas britânicos se escondiam.


Durante a noite, a polícia conseguiu retirar os manifestantes e deteve várias pessoas, segundo a imprensa iraniana.


A chancelaria iraniana “lamentou o comportamento inaceitável de um pequeno número de manifestantes, apesar dos esforços da polícia”, e garantiu ter “determinado às autoridades que tomem imediatamente as medidas necessárias” para acabar com a ameaça.


Mas os Estados Unidos, que romperam suas relações diplomáticas com o Irã após a invasão de sua própria embaixada, em 1979, quando foram feitos 52 reféns americanos durante 444 dias, criticou duramente o acontecimento de hoje.

Jornal Midiamax