O infectologista David Uip, médico integrante da equipe que cuida do estado de saúde de Reynaldo Gianecchini, informou que o ator pode ter alta na próxima semana. “Ele poderá ir para casa após fazer a primeira sessão de quimioterapia, que deve durar três ou quatro dias entre aplicação e recuperação”, explicou. O artista está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Gianecchini possui um linfoma do tipo não-Hodgkin, mas ainda não se sabe qual é a sua variação. “Assim que soubermos o sobrenome deste tumor será feita a proposta terapêutica e aí poderemos prever a quantidade de sessões de quimioterapia necessárias para o tratamento”, comentou o médico.

David informou que o tumor foi detectado em sua primeira manifestação e que as chances de cura são maiores. “Quanto mais precoce o diagnóstico, a possibilidade de eliminação definitiva do linfoma se torna maior. O paciente seguramente terá acesso ao que há de mais modernos para seu tratamento”, garantiu.

O médico ainda explicou que depois da cirurgia de hérnia, Gianecchini teve uma reação alérgica no corpo todo e uma infecção na perna. Com isso, os gânglios aumentaram. A perna já está boa, e estão agora cuidando somente da garganta com o uso de antibióticos. Todos os exames já foram realizados e a especificidade do tumor será identificada nas próximas horas.

Segundo o especialista, Gianecchini recebeu o diagnóstico com muita tranquilidade e está preparado para o tratamento. “A postura dele é a melhor possível”, comentou.