Integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra), farão uma doação de sangue no Hemosul de Campo Grande nesta quinta-feira (25).

De acordo com o movimento esta é mais uma entre as ações da programação que vem se realizando desde segunda-feira (22), quando cerca de 300 trabalhadores ocuparem o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

As reivindicações do MST são orçamento para atender a demanda da reforma agrária; assentamento de 60 mil famílias acampadas em todo país; programa de desenvolvimento dos assentamentos; renegociação das dívidas; medidas para garantir a educação nos assentamentos; uma linha de crédito especial para as famílias assentadas; Contra o uso agrotóxicos e por uma nova matriz de produção de alimentos.