O Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil Pesada de Três Lagoas pediu ajuda dos vereadores da cidade na sessão desta manhã. A entidade informou que os cerca de cinco mil operários de empresas terceirizadas pela Eldorado Brasil S/A., empreendimento que vai tocar uma indústria de papel e celulose na região estariam forçando o fim do movimento grevista sem diálogo.

Os trabalhadores reclamam que a empresa não estaria pagando as passagens de empregados que moram em outras regiões, descumprindo combinados salariais e ainda disponibilizando alojamentos e refeições impróprios, entre outras reivindicações.

O vereador Idevaldo Claudino da Silva, do PT, disse que o que ocorre com os trabalhadores que constroem a fábrica da Eldorado também afeta outros empregados da construção civil em Três Lagoas. Ele acha que a prefeitura do município devia criar um sistema de fiscalização contínuo nos canteiros de obras.

Já o presidente da Câmara Luna Viana, do PMDB, informou aos representantes do sindicato que ia conversar com o gerente da indústria para tentar contornar as discórdias entre as empresas e os trabalhadores.