Sobem para 452 as vítimas identificadas após terremoto no Chile

Autoridades do Chile identificaram, até o momento, 452 corpos das centenas de vítimas causadas pelo terremoto de 8,8 graus na escala Richter que atingiu o país no sábado (27). O subsecretário do Ministério do Interior, Patricio Rosende, leu em um pronunciamento no Palácio de La Moneda a lista com os nomes de 173 pessoas que […]
| 06/03/2010
- 04:39
Sobem para 452 as vítimas identificadas após terremoto no Chile

Autoridades do Chile identificaram, até o momento, 452 corpos das centenas de vítimas causadas pelo terremoto de 8,8 graus na escala Richter que atingiu o país no sábado (27).

O subsecretário do Ministério do Interior, Patricio Rosende, leu em um pronunciamento no Palácio de La Moneda a lista com os nomes de 173 pessoas que morreram e cujos corpos foram identificados, os quais se somam aos 279 que tinham sido reconhecidos até ontem.

O governo chileno decidiu nesta quinta-feira não divulgar informações sobre o número de mortos sem antes identificá-los, como vinha fazendo desde o dia do terremoto.

A ideia agora é divulgar a cada 24 horas apenas os nomes das pessoas identificadas. “As vítimas dessa catástrofe são pessoas, e não números. Enquanto não tivermos certeza total de quem são os chilenos que morreram na tragédia, vamos nos limitar a divulgar apenas aqueles que conseguimos identificar”, explicou hoje Rosende.

A mudança na política de informações ocorreu após a presidente, Michelle Bachelet, ressaltar ontem a necessidade de o Serviço Médico Legal fazer “uma análise muito exaustiva para saber qual é o número exato de mortos”.

Durante uma visita à região de Maule, uma das mais afetadas pela tragédia, Bachelet foi informada de que pode haver diferenças entre o número de vítimas do Exército e o do Escritório Nacional de Emergência (Onemi).

Últimas notícias