O conquistou nesta quarta-feira um resultado muito importante que o deixou mais próximo do bicampeonato brasileiro. Pela 36ª rodada, diante do lanterna América-MG, Endrick, Raphael Veiga e Flaco López foram os grandes nomes do jogo e fundamentais para a vitória por 4 a 0 no Allianz Parque. O jovem atacante, porém, assim como Rony, preocupam para os próximos compromissos após deixarem o campo lesionados.

O resultado deixou o Palmeiras a quatro pontos do 12º troféu. Com 66 pontos, o time alviverde pode ser campeão no domingo, diante do Fluminense, caso vença o jogo, e Botafogo, e Flamengo tropecem. Se empatar com o atual campeão da Libertadores, os comandados de Abel Ferreira anteciparão o grito de campeão se os mesmo rivais percam, e e Red Bull Bragantino – que ainda jogam nesta rodada – somem no máximo quatro pontos nessas duas partidas.

Com desfalques importantes na primeira linha, a comissão técnica portuguesa, liderada nesta noite por Vítor Castanheira – dadas as ausências de Abel Ferreira e João Martins suspensos -, optou por montar um esquema com quatro jogadores no setor defensivo e três atacantes, promovendo o retorno de Rony ao time titular.

O Palmeiras começou o jogo a todo vapor. Antes do cronômetro chegar ao segundo minuto, Endrick inaugurou o marcador com um belo gol. O garoto de 17 anos ficou com o rebote após cobrança de falta de Veiga e acertou um chute rasante, de fora da área.

Pouco depois, um choque violento provocado pelo goleiro Jori sobre Rony fez o VAR ser acionado para checagem de possível cartão vermelho. No entanto, a arbitragem flagrou impedimento e desconsiderou a falta grave sobre o atacante palmeirense, que levou a pior no lance e teve de abandonar a partida com uma contusão no braço. Em seu lugar, entrou Artur.

Mesmo em vantagem, o Palmeiras não desistiu de ampliar o marcador. O time palmeirense arriscou algumas finalizações e chegou perto de guardar mais um com Endrick, mas Jori fez uma defesa impressionante. O América-MG congestionou o meio de campo e tornou a missão mais complicada para os donos da casa.

Sem tantas alternativas por baixo, o Palmeiras usou a bola parada como solução. Em cobrança de falta sofrida por Endrick, Veiga levantou na boca do gol, Murilo foi para a dividida, mas o zagueiro Éder desviou e fez contra, aos 40.

Na volta do intervalo, o América-MG se portou de forma mais proativa e levou alguns perigos a Weverton. Do outro lado, o Palmeiras encontrou mais espaços para apostar na velocidade de seus pontas, mas passes errados e decisões incorretas estavam impedindo o conjunto da casa de fazer mais gols. Breno Lopes perdeu uma chance inacreditável após assistência perfeita de Endrick. Ele saiu cara a cara com o goleiro e mandou por sobre o gol.

Com o passar dos ponteiros, o Palmeiras decidiu baixar suas linhas de marcação e aguardar a aproximação do América-MG para insistir no contragolpe. Numa dessas descidas, Jhon Jhon acertou a trave em cabeceio após jogada individual de Artur. Endrick deixou o campo aos 35 minutos mancando e deixou ares de preocupação para os próximos jogos. No fim, ainda deu tempo de Flaco López marcar dois. O primeiro, aos 43, de pé esquerdo após jogada de Piquerez na esquerda. O segundo veio nos acréscimos, de cabeça.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 4 x 0 AMÉRICA-MG

PALMEIRAS – Weverton; Marcos Rocha, Naves, Murilo e Piquerez; Zé Rafael (Jailson), Richard Ríos (Fabinho) e Raphael Veiga; Breno Lopes (Jhon Jhon), Endrick (Flaco López) e Rony (Artur). Técnico: Vitor Castanheira (auxiliar).

AMÉRICA-MG – Jori; Rodriguinho, Danilo Avelar, Júlio César (Iago Maidana), Éder (Alê) e Marlon; Lucas Kal, Emmanuel Martinez (Benítez) e Juninho; Felipe Azevedo (Everaldo) e Mastriani (Renato Marques). Técnico: Diogo Giacomini.

GOLS – Endrick, aos 2, e Éder (contra) aos 40 minutos do primeiro tempo; López, aos 43 e aos 46 minutos do segundo.

ÁRBITRO – Wilton Pereira Sampaio (GO).

CARTÕES AMARELOS – Naves e Ríos (Palmeiras) e Éder e Júlio César (América-MG).

PÚBLICO – 29.717 presentes.

RENDA – R$ 2.694.055,09.

LOCAL – Allianz Parque.

Saiba Mais