Lionel Messi pediu desculpas publicamente após viajar com a família para a , onde tem contratos comerciais, sem autorização do Paris Saint-Germain.

Dessa forma, após a viagem que lhe custou duas semanas de como punição aplicada pelo clube, o craque argentino publicou um vídeo nesta sexta-feira (5) para se explicar e disse que esperava receber um dia de folga depois da derrota por 3 a 1 diante do Lorient, no domingo. Além disso, afirmou não ter conseguido cancelar o compromisso.

“Vim falar sobre o que está acontecendo. Antes de tudo, peço perdão novamente aos meus companheiros e ao clube. Sinceramente, pensei que teríamos folga depois da partida, como aconteceu durante as semanas anteriores. Eu tinha essa viagem planejada e já tinha cancelado anteriormente, mas dessa vez não pude cancelar. Volto a pedir perdão pelo que eu fiz e aguardo pelo o que o clube decidir fazer comigo. Nada mais. Abraço”afirmou Messi no vídeo publicado no story de seu Instagram.

Assim, o técnico do PSG, Christophe Galtier, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, confirmou a suspensão de Messi, que perderá os dois próximos jogos do time no Campeonato Francês. O treinador negou-se a emitir uma opinião sobre a decisão tomada pela diretora. “Sou empregado do clube. Uma decisão foi tomada e eu não vou comentá-la”, disse.

Fotos de Messi na Arábia Saudita irritaram torcedores

Fotos da passagem do campeão do mundo pela Arábia Saudita aparecem no site oficial da Autoridade do Turismo Saudita e irritaram torcedores do PSG. Estes já estavam frustrados com a derrota do final de semana.

Assim, protestos ocorreram pedindo a saída de Messi, e o brasileiro Neymar também foi alvo, tanto que chegaram a realizar uma manifestação à porta de sua casa.

A situação reforça as especulações de que o argentino está prestes a deixar o clube parisiense. Com seu atual contrato válido até junho deste ano, ele está na mira de times como o Barcelona e de clubes da Arábia Saudita, onde hoje joga Cristiano Ronaldo.