O jovem judoca de 15 anos, Gabriel Ferreira Rodrigues, vai representar e o Brasil nos Jogos Parapan-Americanos de Jovens, que acontece em junho, em Bogotá, na .

Gabriel venceu na categoria até 60 kg para atletas J1. “É uma baita oportunidade. Estou empolgado, treinando bastante, me dedicando. Estou muito feliz, quero representar bem o Brasil e o estado do ”, disse o atleta.

Do Ismac (Instituto Sul-Mato-Grossense para Cegos Florivaldo Vargas), Gabriel participou da Loterias Caixa, no Centro de Treinamento Paralímpico, na semana passada. O evento contou com a participação de 61 judocas iniciantes.

Dentre eles, estavam, além de Gabriel, outras 5 ‘promessas’ do Judô, todos do Ismac. A classificação por equipes terminou com o São Paulo-SP campeão, com dez medalhas (seis ouros, três pratas e um bronze), seguido da Adevibel-MG, com nove (seis ouros e três pratas) e do Ismac, com seis (quatro ouros e duas pratas).

judô
Luan deu a volta por cima após lesão (Foto: Divulgação/CBDV)

‘Elite do Judô’

Paralelamente a Copa aconteceu a primeira etapa do Grand Prix de Judô com a ‘elite’ do esporte, também em São Paulo. O pódio ficou repleto de estrelas com os principais judocas da Seleção em 1º lugar.

Os últimos torneios qualificatórios para 2024 estão agendados para o segundo semestre: duas etapas do Grand Prix da IBSA, no Azerbaijão, em setembro, e Japão, em dezembro, além dos Jogos Mundiais da IBSA, na Inglaterra, em agosto, e o Parapan, no Chile, em novembro.

Mas houve espaço nos tatames montados na arena multiuso do CT para algumas voltas por cima, também. O sul-mato-grossense Luan Pimentel, recuperado de uma lesão grave no joelho direito que o tirou de ação por 11 meses entre o fim de 2021 e o ano passado, ganhou seu primeiro ouro desde o retorno.

“Estou muito feliz, vim de uma lesão séria, fiquei muito tempo sem treinar. Desde que comecei no judô, nunca havia passado tanto tempo inativo. Poder sentir que evoluí, voltei um atleta melhor, é muito bom. Fiquei feliz com minha performance. Lutei contra atletas que foram para Paralimpíada, gente que já tinha ganhado de mim”, destacou o campeão da categoria até 73 kg para atletas J2 (baixa visão).

O Grand Prix é dividido em duas etapas, cada uma em um semestre do ano, e equivale ao da modalidade. A segunda etapa será no dia 9 de outubro, no mesmo local.

judô
De MS, Michelle e Belnice também subiram no pódio (Foto: Divulgação/CBDV)

MS também vigorou em outros pódios:

Feminino (J1)

Até 57 kg
1ª: LARISSA SILVA – CFCP/PA
2ª: MARIA SOUZA – ICP/PB
3ª: VALDENICE OLIVEIRA – Asfam/PA
3ª: BENILCE LOURENÇO – Ismac/MS

Até 70 kg
1ª: BRENDA FREITAS – Ceibc/RJ
2ª: GIOVANA PILLA – Acergs/RS
3ª: LUZIA SANTANA – Ismac/MS

Feminino (J2)

Até 70 kg
1ª: MICHELE FERREIRA – AJCS/MS

2ª: VERÔNICA SILVA – Instituto Athlon/SP
3ª: KELLY VICTORIO – Ismac/MS

Masculino (J1)

Até 60 kg
1º: DEYVERSON BRENO LOPES DE SOUZA – Adevirn/RN
2º: ELIELTON OLIVEIRA – AMJ/SP
3º: JORGE NAKASHITA – Ismac/MS
3º: JOSE REIS – INV/SP

Até 73 kg
1º: HARLLEY ARRUDA – ITC/SP
2º: ROGÉRIO SANTOS – Ismac/MS
3º: RAYFRAN PONTES – Icemat/MT
3º: EMANOEL VELASQUES – ARDV/MT

Masculino (J2)

Até 73 kg
1º: LUAN PIMENTEL – Ismac/MS
2º: WILTON JUNIOR – Ceibc/RJ
3º: HALYSON BOTO – Icemat/MT
3º: DENIS ROSA – AMJ/SP