Ainda de olho no título, o emplacou a sua terceira vitória consecutiva no ao fazer 2 a 1 no Coritiba, nesta quarta-feira, no estádio Couto Pereira, pela 31ª rodada. Com 53 pontos, continua dentro do G-4, deixando o time paranaense na penúltima posição, com 23 pontos, praticamente rebaixado à Série B.

Antes deste jogo, o time gaúcho tinha vencido o Flamengo, por 3 a 2, e o América-MG, por 4 a 3, comprovando a tese do técnico Renato Gaúcho de ser um time muito ofensivo. Tem o melhor ataque da competição com 52 gols.

Nem o relógio tinha marcado o primeiro minuto e o Coritiba quase abriu o placar. Na verdade, perdeu uma grande chance nos pés de Garcez. Ele pegou a rebatida da defesa, ficou de frente com o goleiro Gabriel Grando, porém, tentou dar uma ‘cavadinha’ e mandou a bola por cima do travessão.

Passado o susto o Grêmio tratou de equilibrar as ações, principalmente, dominando o setor de meio-campo. E fez seu gol aos 26 minutos, quando Willian Farias perdeu a bola na frente da área para Villasanti, que tabelou com Éverton Galdino. Ele entrou na área e bateu cruzado na saída do goleiro Gabriel para fazer 1 a 0.

Pouco depois, o meia Pepê sentiu uma lesão na perna esquerda e acabou substituído por Carballo. Ao mesmo tempo, a torcida da casa vaiava a cada vez que Farias pegava na bola, culpando-o pelo gol sofrido. O grêmio era melhor e quase ampliou aos 39 minutos, após cobrança de escanteio de Reinaldo. Houve o desvio de cabeça de Carballo na primeira trave e o lateral Victor Luis aliviou a bola na segunda trave, quase em cima da linha de gol. Num lance parecido, aos 47, Carballo desviou de cabeça de novo e, desta vez, Gabriel subiu e espalmou para fora quando a bola ia entrando no gol.

O Coritiba voltou mudado dos vestiários com o atacante argelino Slimani no lugar do volante Matheus Bianqui. E impôs pressão ao visitante. Aos 11 minutos, Cristaldo tentou aliviar e pisou no pé de Marcelinho Moreno, dentro da área, cometendo o pênalti. Três minutos depois, após confirmação do VAR, Robson cobrou na segurança, forte e no meio do gol. Gabriel Grando caiu do lado direito. Tudo igual: 1 a 1.

A torcida da casa se animou nas arquibancadas, mas o jogo ficou aberto. Aos 16 quase que Luis Suárez faz um golaço por cobertura, mas a bola bateu na parte superior da rede. No lance seguinte, Reinaldo bateu cruzado e a bola passou por toda a pequena área e saiu. Reinaldo tentou de novo, em chute cruzado, aos 23, mas mandou para fora.

O Coritiba também tentou atacar, mas não se deu bem nas finalizações. O Grêmio decidiu o jogo aos 37 minutos, quando Suárez ganhou uma dividida de ombro dentro da área e tocou para o meio da área, onde Ferreira apareceu de frente pra concluir.

Dois minutos depois, Slimani perdeu a cabeça, empurrou com as duas mãos no peito a Kannemann e acabou expulso. Não tinha mais como o Coritiba reagir com um jogador a menos.

No fim de semana, pela 32ª rodada, o Coritiba joga de novo em casa, desta vez diante do Goiás, outro time ameaçado pelo descenso. O jogo será disputado domingo, a partir das 18h30, no estádio Couto Pereira. O Grêmio volta a ser mandante no sábado, a partir das 19h30, diante do Bahia.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 1 X 2 GRÊMIO

CORITIBA – Gabriel; Diogo Batista, Thalisson Gabriel, Henrique e Victor Luís (Jemerson); Willian Farias, Matheus Bianqui (Slimani) e Sebastián Gómez (Andrey); Marcelino Moreno, Maurício Garcez (Bruno Gomes) e Robson (Jesé Rodriguez). Técnico: Thiago Kosloski.

GRÊMIO – Gabriel Grando; Bruno Alves, Pedro Geromel (Bruno Uvini) e Kannemann; Fábio (João Pedro), Villasanti, Pepê (Carballo) e Reinaldo; Cristaldo (Ferreira), Luis Suárez e Éverton Galdino (Lucas Besozzi). Técnico: Renato Gaúcho.

GOLS – Villasanti, aos 26 minutos do primeiro tempo; Robson, aos 14, e Ferreira, aos 37 do segundo.

CARTÕES AMARELOS – Marcelino Moreno e Slimani (Coritiba); Fábio e Kannemann (Grêmio).

CARTÃO VERMELHO – Slimani (Coritiba).

ÁRBITRO – Marcelo de Lima Henrique (CE).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Couto Pereira, em (PR).

Saiba Mais