Num jogo marcado por uma invasão de campo de torcedores e entre as duas torcidas, o Coritiba venceu o Cruzeiro por 1 a 0, neste sábado, no estádio Durival Britto, em Curitiba, na abertura da 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. A confusão começou após o gol marcado por Robson, aos 45 minutos do segundo tempo, quando um grupo de cruzeirenses invadiu o gramado na parte de trás do gol. Do outro lado, a torcida da casa também pulou o alambrado e foi para o confronto.

Por cerca de três minutos foram registradas cenas de selvageria no gramado. No momento da invasão e da briga, havia poucos policiais no gramado, que contava apenas com um grupo de seguranças, incapaz de contar a violência. Cinco minutos depois, o Pelotão de Choque já estava no meio do campo para conter os dois grupos. A torcida visitante deixou o estádio e também causou alguns confrontos do lado de fora.

O árbitro Bráulio da Silva Machado (SC) paralisou o jogo por 30 minutos, ao mesmo tempo que até os torcedores do Coritiba também deixavam o estádio. Com as arquibancadas praticamente vazias, os policiais fizeram uma varredura dentro e fora de campo para tentar encontrar e neutralizar qualquer objeto perigoso.

O confronto foi disputado no Durival Britto porque o estádio Couto Pereira tem musicais programados para este fim de semana. O público, porém, foi de sete mil torcedores. O jogo foi reiniciado 38 minutos depois de sua paralisação, já com as precárias luminárias acessas. Nos seis minutos de acréscimos, o placar não mudou.

O resultado adiou o provável rebaixamento do Coritiba, agora com 29 pontos, ainda em penúltimo lugar e apenas à frente do já rebaixado América-MG, com 21. Mas complicou a situação do Cruzeiro, que segue na zona de rebaixamento, com 37 pontos, em 17º lugar. O único alento é que tem dois jogos atrasados em relação à maioria dos outros clubes.

Debaixo de forte calor, o primeiro tempo foi moroso e de poucas finalizações. O Coritiba, mesmo precisando vencer, adotou uma postura cautelosa, enquanto o Cruzeiro parecia ter medo de jogar, de ir ao ataque. O time mineiro só deu susto, aos 32 minutos num chute em diagonal de Filipe Machado que passou perto da trave direita de Gabriel.

O Coritiba só ameaçou aos 49 minutos, quando os dois zagueiros cruzeirenses, Neris e Luciano Castán, trombaram na frente da área e a bola sobrou de frente para o atacante Slimani. O argelino chutou, mas acabou bloqueado pelo goleiro Rafael Cabral que ainda fez outra defesa no rebote.

No segundo tempo, o Cruzeiro mostrou-se um pouco mais solto. E quase abriu o placar aos oito minutos, quando William chutou da frente da área, a bola desviou em Reynaldo e bateu no travessão. Depois teve uma cabeçada à queima-roupa de Matheus Pereira, que Gabriel espalmou para fora, aos 20 minutos.

Melhor em campo, o Cruzeiro balançou as redes com Bruno Rodrigues, aos 34, mas o gol acabou anulado com o VAR apontando o impedimento. O lance foi bonito porque William, do lado direito, levantou e Bruno Rodrigues ajeitou na perna e chutou de primeira. O atacante estava centímetros na frente do último zagueiro.

No último minuto saiu o gol do Coritiba. Após uma cobrança de falta do lado direito, Robson apareceu entre os zagueiros e completou de primeira, sem deixar a bola cair. Um belo gol, o seu 12ª neste Brasileirão. A parti daí, houve a invasão.

Com a pausa devido à Data Fifa, os dois times vão ter um período reservado aos treinos. O Coritiba volta a campo no dia 25, às 21h, diante do Fluminense, no Maracanã. O Cruzeiro vai disputar um jogo atrasado diante do no sábado, dia 18, às 18h30, na Arena Castelão.

FICHA TÉCNICA:

CORITIBA 1 X 0 CRUZEIRO

CORITIBA – Gabriel; Natanael, Thalisson Gabriel, Henrique (Reynaldo) e Victor Luis; Andrey (Kaio César), Bruno Gomes e Sebastián Gómez (Willian Farias); Marcelino Moreno (Garcez), Slimani (Diogo Oliveira) e Robson. Técnico: Thiago Kosloski.

CRUZEIRO – Rafael Cabral; William, Neris, Luciano Castán e Marlon; Matheus Jussa (Ian Lucas), Lucas Silva (Filipe Machado) e Matheus Pereira (Matheus Vital); Nikão (Wesley), Bruno Rodrigues e Rafael Elias (Arthur Gomes). Técnico: Zé Ricardo.

GOL – Robson, aos 45 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Thalisson Gabriel, Reynaldo, Robson e Marcelinho Moreno (Coritiba); Ian Luccas, Neris, Filipe Machado e Matheus Jussa (Cruzeiro).

ÁRBITRO – Bráulio da Silva Machado (SC).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Durival Britto, em Curitiba (PR).