Em menos de 24h, o Futebol Clube perdeu seu artilheiro, Cristiano Lopes, e o técnico Rogério Henrique, quase de uma vez. O Crec foi o primeiro a ser classificado para às quartas de final do Estadual com 100% de aproveitamento.

O clube enfrentou o no último domingo (5) e, antes da partida, Cristiano chegou a receber uma homenagem do clube por se tornar o maior artilheiro da história do Campeonato Estadual, com 64 gols marcados.

Entretanto, nos minutos finais da vitória em casa, por 3 a 0 em cima do Galo, o jogador se envolveu em uma discussão e agrediu um companheiro de elenco, o meia Alisson. Em nota assinada pelo presidente do clube, André Baird, o Costa Rica comunicou a demissão do atacante.

Cristiano vivia sua melhor momento indo rumo a se tornar o artilheiro também a edição 2023 do Estadual. “O clube lamenta o ocorrido, e destaca que é inaceitável qualquer tipo de agressão. Ressaltamos ainda que estamos dando todo suporte ao jogador que sofreu a agressão”, diz nota.

Costa Rica
André e Cristiano (Foto: Divulgação/CREC)

Troca de comando

Após a demissão do artilheiro, o técnico Rogério Henrique deixou o comando do time para assumir o Patrocinense, de Minas Gerais. Na fase de grupos do Estadual, sob a liderança do treinador, o Crec fez seis vitórias em seis jogos, além de se classificar para o mata-mata em 1º lugar do Grupo A.

Rogério vai para o clube que disputa o Campeonato Mineiro e vai enfrentar o Operário no Brasileirão Série D. Nesta terça-feira (7), o Crec anunciou a contratação do ex-jogador Alexandre Finazzi para substituir Rogério.

Esse será o 4º trabalho do ex-atacante do como treinador, que estreia contra o Comercial, no próximo fim de semana.

Sai Rogério e entra Alexandre (Fotos: Divulgação)

Saiba Mais